Busca avançada
Ano de início
Entree

Evolução morfológica e integração craniana em Filostomídeos

Processo: 14/12632-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de novembro de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Genética - Genética Quantitativa
Pesquisador responsável:Gabriel Henrique Marroig Zambonato
Beneficiário:Daniela Munhoz Rossoni
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/14295-7 - Modularidade e suas consequências evolutivas, AP.TEM
Assunto(s):Morfometria

Resumo

Eu possuo uma base de dados bastante representativa da diversidade de morcegos da Família Phyllostomidae: são 35 medidas cranianas de 2696 indivíduos, abrangendo todas as subfamílias, e representando ao todo 58 espécies e 54 gêneros. Para 48 espécies há número suficiente de indivíduos para gerar matrizes de covariância e de correlação com confiança, e para as 10 espécies restantes é possível trabalhar diretamente com a média dos caracteres. Essa base de dados morfométricos possui alcance filogenético suficiente para permitir análises comparativas de modularidade e da evolução média dos caracteres. Existem questões no campo da biologia evolutiva e da genética quantitativa que pretendo explorar nos próximos anos, utilizando essa base de dados. Essas questões estão relacionadas: (1) ao papel relativo da seleção natural e da deriva genética na diversificação craniana do grupo; (2) à detecção de irradiação adaptativa usando os critérios propostos por Schluter (2000); (3) às linhas de menor resistência evolutiva (Schluter, 1996), avaliando sua associação com a magnitude (intensidade de associação entre os caracteres) e o ritmo da mudança evolutiva; (4) às taxas de diversificação e expansão de nichos alimentares em morcegos filostomídeos. Eu tenho trabalhado com a linguagem de programação R desde 2012, e nas análises dos dados da minha tese de doutorado utilizei o ambiente de programação estatística R (R Development Core Team, 2010) e o software de análise estatística SYSTAT 11 (SSPS Inc., 2004). (AU)

Publicações científicas (4)
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ROSSONI, DANIELA M.; COSTA, BARBARA M. A.; GIANNINI, NORBERTO P.; MARROIG, GABRIEL. A multiple peak adaptive landscape based on feeding strategies and roosting ecology shaped the evolution of cranial covariance structure and morphological differentiation in phyllostomid bats. Evolution, v. 73, n. 5, p. 961-981, MAY 2019. Citações Web of Science: 0.
FERRAZ, TIAGO; ROSSONI, DANIELA M.; ALTHOFF, SERGIO L.; PISSINATTI, ALCIDES; PAIXAO-CORTES, VANESSA R.; BORTOLINI, MARIA CATIRA; GONZALEZ-JOSE, ROLANDO; MARROIG, GABRIEL; SALZANO, FRANCISCO M.; GONCALVES, GISLENE L.; HUENEMEIER, TABITA. Contrasting patterns of RUNX2 repeat variations are associated with palate shape in phyllostomid bats and New World primates. SCIENTIFIC REPORTS, v. 8, MAY 18 2018. Citações Web of Science: 0.
ROSSONI, DANIELA M.; ASSIS, ANA PAULA A.; GIANNINI, NORBERTO P.; MARROIG, GABRIEL. Intense natural selection preceded the invasion of new adaptive zones during the radiation of New World leaf-nosed bats. SCIENTIFIC REPORTS, v. 7, SEP 11 2017. Citações Web of Science: 7.
ASSIS, ANA PAULA A.; ROSSONI, DANIELA M.; PATTON, JAMES L.; MARROIG, GABRIEL. Evolutionary processes and its environmental correlates in the cranial morphology of western chipmunks (Tamias). Evolution, v. 71, n. 3, p. 595-609, MAR 2017. Citações Web of Science: 4.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.