Busca avançada
Ano de início
Entree

Preparação, caracterização e ensaios de citotoxicidade de nanopartículas de óxido de ferro doadoras de óxido nítrico

Processo: 14/19763-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de novembro de 2014
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Físico-química
Pesquisador responsável:Amedea Barozzi Seabra
Beneficiário:Nadia Gagliardi Khouri
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Nanopartículas   Liberação controlada de fármacos   Hematita   S-nitrosotióis   Citotoxicidade   Óxido nítrico

Resumo

O óxido nítrico (NO) é uma molécula endógena envolvida em diversos processos fisiológicos importantes, como a promoção da vasodilatação dos vasos sanguíneos, a comunicação celular, a resposta imunológica e a promoção e aceleração da cicatrização cutânea. Por ser uma molécula pequena, desprovida de carga, relativamente lipofílica, o NO difunde-se rapidamente no meio biológico, atravessando com certa facilidade as membranas celulares, sem a necessidade de receptores de membrana. No meio biológico, o NO é altamente instável e pode reagir com biomoléculas como hemoglobina, sendo inativado, o que resulta em perdas de suas atividades fisiológicas. Além disso, como o NO controla várias funções fisiológicas, deficiências na sua produção e/ou transporte, ou sua inativação, resultam em estados patofisiológicos. Portanto, existe grande interesse no desenvolvimento de materiais biocompatíveis usados como carregadores e liberadores de NO, os quais possam ser utilizados em diversas aplicações biomédicas. Uma estratégia promissora que vêm sendo utilizada para viabilizar o uso terapêutico do NO baseia-se na combinação de nanopartículas metálicas com moléculas doadoras de NO, como os S-nitrosotióis (RSNOs). Nanopartículas magnéticas de óxido de ferro (Fe3O4) são conhecidas por sua biocompatibilidade e usadas em diversas aplicações biomédicas, destacando-se a liberação de fármacos. Nesse cenário, o principal objetivo do projeto é a preparação de nanopartículas de óxido de ferro as quais serão funcionalizadas com grupamentos -SNO, atuando como doadoras espontâneas de NO. O desenvolvimento desses materiais nanoestruturados envolverá a síntese das nanopartículas, sua funcionalização com grupamentos doadores de NO, caracterizações físico-químicas das mesmas, estudos cinéticos de liberação de NO e avaliação da citotoxicológica dos materiais preparados. Objetiva-se a obtenção de um veículo biocompatível carregador e liberador de NO, com grande potencial de uso em aplicações biomédicas.