Busca avançada
Ano de início
Entree

Equações diferenciais ordinárias e o modelo de sensibilidade de potência para o sistema máquina síncrona-barra infinita

Processo: 14/19392-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 30 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Elétrica - Sistemas Elétricos de Potência
Pesquisador responsável:Francisco Villarreal Alvarado
Beneficiário:Edson Fernandes Mendes Junior
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia (FEIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Ilha Solteira. Ilha Solteira , SP, Brasil
Assunto(s):Equações diferenciais ordinárias   Máquinas síncronas

Resumo

Dentre as principais classes de equações diferenciais ordinárias (EDOs) estão as lineares não homogêneas com coeficientes constantes. A parte não homogênea são as funções de entrada (ou forçante), sendo estas a clássica "função" delta de Dirac (função impulso), a função degrau, a função rampa (degrau de velocidade) ou a função parábola (degrau de aceleração). Neste Projeto de Iniciação Científica (PIC) é proposto do estudo de EDOs que modelam fenômenos físicos. Muitos destes fenômenos são modelados por EDOs de segunda ordem ou por sistemas de EDOs de primeira ordem, tais como circuitos elétricos formados por uma associação série (ou paralela) dos elementos passivos resistor, indutor e capacitor. Neste PIC deverá ser estudado o modelo de sensibilidade de potência para o sistema máquina síncrona ligada a um barramento infinito, modelo esse que é representado por um sistema de EDOs de primeira ordem (equações de estado do sistema) e muito utilizado no estudo da estabilidade a pequenas perturbações de sistemas elétricos de potência. O sistema de EDOs considerado será resolvido analiticamente e numericamente e depois deverá ser feita uma análise da solução matemática obtida levando em consideração as expectativas do problema real. Para as resoluções analíticas das EDOs consideradas serão usadas técnicas da transformada de Laplace, além de métodos usuais para resolução de EDOs. A solução analítica encontrada deverá ser implementada computacionalmente para se realizar simulações e assim, poder analisar a questão da estabilidade a pequenas perturbações de sistemas elétricos de potência.