Busca avançada
Ano de início
Entree

Paisagem genética de dois grandes peixes migradores de água doce no neotrópico

Processo: 14/20567-8
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 30 de abril de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia Aplicada
Pesquisador responsável:Eduardo Leonardecz Neto
Beneficiário:Josi Margarete Ponzetto Do Nascimento
Supervisor no Exterior: James Harris
Instituição-sede: Centro de Ciências Biológicas e da Saúde (CCBS). Universidade Federal de São Carlos (UFSCAR). São Carlos , SP, Brasil
Local de pesquisa : Universidade do Porto (UP), Portugal  
Vinculado à bolsa:12/03553-8 - Estudos populacionais e filogeográficos de duas espécies do gênero Pseudoplatystoma (p. corruscans e P.reticulatum) (Siluriformes: Pimelodidae) na bacia do rio Paraná-Paraguai: bases para programas de conservação e aquicultura, BP.DR
Assunto(s):DNA mitocondrial

Resumo

Compreender muitos padrões e processos evolutivos requer a consideração de variação no ambiente abiótico. A genética de paisagem é um campo interdisciplinar em rápida evolução que integra abordagens da genética de populações e da ecologia de paisagem. Ela fornece informações sobre as características da paisagem e processos microevolutivos, como fluxo gênico, deriva genética e seleção. A integração de dados e métodos de ecologia da paisagem, estatística espacial, geografia e genética de populações permitem conhecer a distribuição da variação genética. No contexto de fragmentação do habitat, compreender os efeitos da matriz sobre a conectividade funcional entre as populações se tornará essencial para a conservação e gestão. E estimar os efeitos da fragmentação antrópica sobre a estrutura genética populacional é difícil, principalmente em grandes regiões, como a América do Sul, que sofreu alterações geológicas e climáticas complexas ao longo dos anos. Mas existem alguns métodos para separar os efeitos dos processos históricos e contemporâneos sobre a estrutura genética da população. Para enfrentar esses desafios, vou examinar a filogenia e a estrutura populacional de dois grandes peixes migradores, com distribuição conhecida nas principais bacias da América do Sul, P. corruscans e P. reticulatum (Siluriformes: Pimelodidae). Para reconstruir as relações filogenéticas entre os haplótipos com mtDNA (Citb e ATPase 8/6) vou utilizar um método Bayesiano. Além disso, os efeitos pré-históricos e recentes da fragmentação serão abordados utilizando o ArcGIS 9.1 e QGIS2.2, respectivamente. Esperamos compreender a estrutura genética populacional atual, no contexto da história a longo prazo das espécies, ao longo do ecossistema estudado. Além de corroborar com o projeto desenvolvido no país, com a elaboração de propostas para a gestão e conservação das espécies. (AU)