Busca avançada
Ano de início
Entree

Ecofisiologia de Mata Atlântica: um novo modelo baseado em processos da comunidade

Processo: 14/13322-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Carlos Alfredo Joly
Beneficiário:Sophie Fauset
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas, SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/51872-5 - ECOFOR: Biodiversidade e funcionamento de ecossistemas em áreas alteradas pelo homem nas Florestas Amazônica e Atlântica, AP.BTA.TEM
Assunto(s):Biota   Florestas tropicais   Ecossistemas florestais

Resumo

Esse projeto é relativo à candidatura para um ano de bolsa de pós doutorado FAPESP em parceria com o projeto FAPESP NERC ECOFOR. O objetivo principal do projeto ECOFOR é entender como o funcionamento de ecossistemas florestais muda ao longo de um gradiente de alteração antrópica, partindo de completa alteração, corte seletivo e florestas fragmentas até florestas primárias. A amostragem para este projeto acontecerá em áreas de Floresta Atlântica stricto senso (no estado São Paulo) e na região amazônica (Santarém-PA). Em cada região (i.e. Floresta Atlântica e Amazônica) seis áreas serão usadas para mensurar o ciclo de carbono, a composição da comunidade e dos atributos funcionais de árvores. Essa amostragem será complementada através de levantamentos da comunidade arbórea ao longo das duas regiões. Os resultados da amostragem são apropriados para dar suporte a modelos ecológicos no nível do indivíduo, simulando processos ecofisiológicos em florestas primárias e degradadas. O modelo usado neste projeto foi desenvolvido com base em parâmetros coletados na floresta amazônica mas não foi testado em outros sistemas florestais, como na floresta atlântica. Árvores destes dois sistemas (Amazônia e Floresta Atântica) variam quanto as suas características alométricas, em média indivíduos com o mesmo diâmetro apresentam alturas mais baixas na floresta atlântica quando comparados à floresta amazônica, por exemplo. É esperado que outros parâmetros alométricos também variem entre estes dois sistemas, tais quais, área de copa, biomassa das folhas e profundidade das raízes. O objetivo central deste projeto de pós doutorado é desenvolver um modelo na escala do indivíduo para floresta atlântica. Esse projeto irá complementar as medidas ecofisiológicas já existentes com adicionais medidas necessárias para o modelo e parametrizá-lo usando todo conjunto de dados. Os dados adicionais que esse projeto se propõe em coletar são relativos à alometria, absorção de luz, transporte de água e respiração dos ramos. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.