Busca avançada
Ano de início
Entree

Revisão taxonômica de Neoplecostomus franciscoensis Langeani, 1990 (Loricariidae: Neoplecostominae)

Processo: 13/26865-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Zoologia - Taxonomia dos Grupos Recentes
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Francisco Langeani Neto
Beneficiário:Arieli Matheus Cherobim
Instituição-sede: Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas (IBILCE). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de São José do Rio Preto. São José do Rio Preto , SP, Brasil
Assunto(s):Peixes de água doce   Neoplecostomus franciscoensis   Região neotropical   Bacia do Rio São Francisco   Rio Paraná

Resumo

A diversidade em Neoplecostomus Eigenmann & Eigenmann, 1888 aumentou consideravelmente nos últimos anos. Na única revisão taxonômica disponível para o gênero, Langeani (1990) registrou apenas uma espécie para a Bacia do Rio São Francisco, N. franciscoensis, e também uma única espécie para a drenagem do Alto Rio Paraná, N. paranensis. Estudos posteriores revelaram a ocorrência de outras espécies na Bacia do Alto Rio Paraná, mas nenhuma análise foi realizada na Bacia do Rio São Francisco. Estudos preliminares demonstraram que uma população que ocorre em riachos no entorno da Serra da Canastra, em São Roque de Minas, apresenta duas características que diferem da condição proposta na descrição original de N. franciscoensis. Nessa população o spinelet é sempre maior que a base do raio indiviso da nadadeira dorsal e há apenas uma placa entre o processo súpero-posterior do cleitro e a primeira placa grande da série lateral. Na descrição original consta que o spinelet pode estar ausente ou com disposição e tamanho muito variados, mas em geral menor que a base do raio indiviso da nadadeira. Já entre o processo súpero-posterior do cleitro e a primeira placa grande da série lateral sempre há duas ou três placas maiores dispostas em linha, e acima delas várias placas menores. Assim, o objetivo desse trabalho é reavaliar a taxonomia de N. franciscoensis Langeani, 1990, já que material adicional foi coligido ao longo dos anos, evidenciando uma variação morfológica que deve ser analisada. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CHEROBIM, ARIELI MATHEUS; LAZZAROTTO, HENRIQUE; LANGEANI, FRANCISCO. A new species of the catfish Neoplecostomus (Loricariidae: Neoplecostominae) from a coastal drainage in southeastern Brazil. Neotropical Ichthyology, v. 14, n. 4 2016. Citações Web of Science: 4.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
CHEROBIM, Arieli Matheus. Revisão taxonômica de Neoplecostomus franciscoensis Langeani, 1990 (Loricariidae: Neoplecostominae). 2016. 62 f. Dissertação de Mestrado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.