Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do emprego dos miRNAs presentes na urina como ferramenta para o diagnóstico, prognóstico e detecção de recorrência nos pacientes portadores de carcinoma de células renais

Processo: 14/16706-2
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 10 de maio de 2015
Vigência (Término): 09 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Cirurgia
Pesquisador responsável:Rodolfo Borges dos Reis
Beneficiário:Rodolfo Borges dos Reis
Anfitrião: Christopher Griffith Wood
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Texas MD Anderson Cancer Center (MD Anderson), Estados Unidos  
Assunto(s):Urologia   Diagnóstico clínico   Carcinoma de células renais   Urina   Biomarcadores   MicroRNAs   Prognóstico

Resumo

Introdução: Micros RNAS (miRNAs) são pequenas cadeias de RNA não codificantes que desempenham importante papel regulador da expressão gênica celular. Os mesmos são encontrados em todo o bioma humano incluindo os fluídos sanguíneos e urinários. Foram identificados previamente miRNAs, circulantes no soro humano, ligados a recorrência e resposta a terapia de célula alvo nos pacientes portadores de CCR. Uma análise detalhada revelou que na realidade a fonte deste miRNAS é a célula tumoral e que a manipulação dos mesmos através "overexpression vectors" e estratégias de silenciamento, podem alterar a expressão gênica e o comportamento da célula tumoral. O fato dos miRNAs serem excretados na urina os torna uma ferramenta interessante de avaliação nos pacientes portadores de CCR, visto que muitos desses tumores invadem o sistema coletor. Objetivos experimentais: *Identificar um conjunto de miRNAS, presentes na urina, com potencial de ser utilizado como biomarcadores para o diagnóstico e prognóstico dos pacientes portadores de CCR. *Analisar se os miRNAs presentes na urina dos pacientes portadores de CCR, localizado ou localmente avançado, antes da nefrectomia, que desaparecem no mesmo fluido após o tratamento cirúrgico, podem ser utilizados como fator prognóstico tumoral. *Verificar se o desaparecimento, a persistência ou reaparecimento do mesmo conjunto de miRNAs na urina estão relacionados à sobrevida e a recorrência tumoral. Material e métodos: Foram coletadas amostras de urina de 300 pacientes portadores de CCR localizados ou localmente avançados antes e após a cirurgia em intervalos pré determinados. Serão realizadas pesquisas dos miRNAs presentes antes e depois da cirurgia utilizando-se as técnicas de "array". O conjunto de miRNAs selecionados será validado em uma amostra maior utilizando-se a técnica de PCR em tempo real. Os resultados moleculares serão comparados com a evolução clínica dos pacientes. O conjunto de miRNAs selecionado permitirá entender melhor o papel dos mesmos na biologia do CCR. Além do mais, podemos realizar estudos utilizando-se vetores virais em modelos animais de câncer renal com o objetivo de alterar a expressão, superexpressão ou silenciamento, avaliando à alteração do comportamento biológico da célula tumoral. Além do mais poderemos estudar, em modelos de xenotransplante, o impacto da manipulação destes miRNAS em resposta a terapia de célula alvo correntemente utilizada. (AU)