Busca avançada
Ano de início
Entree

Foraminíferos bentônicos vivos ao longo de um gradiente batimétrico do talude aberto e cânions na Bacia de Campos, Oceano Atlântico Sudoeste

Processo: 14/21488-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 02 de fevereiro de 2015
Vigência (Término): 01 de maio de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Oceanografia - Oceanografia Geológica
Pesquisador responsável:Silvia Helena de Mello e Sousa
Beneficiário:Silvia Helena de Mello e Sousa
Pesquisador Anfitrião: Laetitia Licari
Instituição Sede: Instituto Oceanográfico (IO). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa: Aix-Marseille Université (AMU), França  
Assunto(s):Matéria orgânica   Região hidrográfica do Atlântico Sudeste   Isótopos estáveis   Micropaleontologia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Atlântico Sudoeste | cânions | foraminiferos bentonicos | isotopos estáveis | matéria orgânica | talude aberto | Micropaleontologia

Resumo

O presente projeto tem como proposta avaliar as relações entre a estrutura da comunidade das associações de foraminíferos bentônicos vivos, sinais isotópicos de espécies e quantidade e composição biogeoquímica da matéria orgânica em cânions e talude aberto, ao longo transectos batimétricos, visando compreender e comparar o aporte de nutrientes nesses sistemas na Bacia de Campos, no outono/inverno de 2008 e verão/2009. O material de estudo consta de 28 amostras superficiais de sedimento (0-2 cm de profundidade), coletadas em 14 estações oceanográficas, durante duas campanhas oceanográficas (maio a julho/2008 e janeiro a fevereiro/2009), e localizadas ao longo de 02 transectos nos cânions submarinos (Almirante Câmara e Grussaí) e 02 transectos adjacentes aos cânions no talude aberto, entre 400 m e 1.300 m de profundidade. Serão aplicadas principalmente técnicas micropaleontológicas (análises de foraminíferos bentônicos) e geoquímicas (análises de quantidade e composição da matéria orgânica sedimentar e de isótopos estáveis, d18O e d13C, em carapaças calcárias de foraminíferos bentônicos). O projeto contará também com dados sedimentológicos, que permitirão avaliar processos sedimentares e o estado energético no limite bêntico-pelágico no talude da Bacia de Campos. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)