Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação da distância de dispersão de sementes de uma espécie de planta da Mata Atlântica: uma comparação entre primatas e aves

Processo: 14/20622-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 30 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia
Pesquisador responsável:Laurence Marianne Vincianne Culot
Beneficiário:Giuliana Garcia
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Rio Claro. Rio Claro , SP, Brasil
Assunto(s):Ecologia molecular   Estruturas genéticas   Dispersão de sementes   Fluxo gênico   Conservação   Repetições minissatélites   Técnicas de genotipagem   Reação em cadeia por polimerase (PCR)   Mata Atlântica

Resumo

A dispersão de sementes atua mantendo o fluxo gênico entre os indivíduos das espécies de plantas, portanto, a atividade dos frugívoros dispersores determina parcialmente a distribuição espacial destas. A perda dos dispersores pode reduzir a distância a que estes dispersam, agregando as populações, o que pode reduzir o fluxo gênico e aumentar a probabilidade de desenvolver uma estrutura genética. Com isso a ocorrência de endocruzamento pode aumentar debilitando as populações e expondo-as à possibilidade de uma extinção local. Neste projeto será estudada a distância de dispersão das sementes por dois dispersores importantes da espécie Cryptocarya mandioccana (Lauraceae) no Parque Estadual Ilha do Cardoso (SP): o Alouatta guariba (Primates: Atelidae) e a Aburria jacutinga (Aves: Cracidae). A avaliação da distância de dispersão das sementes pode caracterizar o papel das espécies de dispersores no fluxo gênico e na distribuição espacial das espécies vegetais, o que permite prever os possíveis efeitos da extinção local. Técnicas de genética molecular recentes permitem determinar a origem exata da semente dispersa. Após o DNA de origem materna contido na semente ser extraído, vamos comparar os genótipos obtidos com o do DNA extraído de folhas das árvores reprodutivas da área em questão. Para isso, utilizaremos 10 microssatélites específicos à C. mandioccana e a análise de parentesco para determinar a árvore de origem. Este projeto é parte de um projeto maior no qual outras áreas com outras comunidades de frugívoros serão comparadas para determinar o efeito da defaunação nas distâncias de dispersão das sementes.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
THABATA CARVALHO; GIULIANA GARCIA; CAROLINA SILVA CARVALHO; CLARISSE PALMA-SILVA; LAURENCE CULOT. Development of microsatellite loci for Cryptocarya mandioccana Meisner (Lauraceae) and their genotyping success in different tissues. Hoehnea, v. 44, n. 4, p. -, Dez. 2017.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.