Busca avançada
Ano de início
Entree

Uma política externa brasileira de saúde? O papel da saúde nas relações internacionais do Brasil

Processo: 14/00072-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Ciência Política - Política Internacional
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Deisy de Freitas Lima Ventura
Beneficiário:Fernanda Aguilar Perez
Instituição-sede: Instituto de Relações Internacionais (IRI). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/13926-4 - Uma política externa brasileira em saúde? O papel da saúde nas relações internacionais do Brasil, BE.EP.DR
Assunto(s):Cooperação internacional   Políticas públicas de saúde   Política externa   Relações internacionais

Resumo

Atualmente, saúde adentrou as Relações Internacionais como um tema de análise. Relacionando-se com economia, segurança e justiça social, a questão da saúde começou a ser debatida inclusive na formulação de política externa dos países. O Brasil reconhece a importância da saúde na política externa: é signatário da Declaração Ministerial de Oslo (2007) sobre Política Externa e Saúde Global, e em diversos âmbitos de sua ação internacional inseriu o tema nas discussões, seja bilateral - como, por exemplo, na cooperação Sul-Sul com países na África - ou multilateral - como ocorre na União das Nações Sul-Americanas (UNASUL) ou no Fórum Índia, Brasil e África do Sul. Igualmente, por ter saúde como um direito em sua Constituição, o Brasil possui um marco político que serve de base para o desenvolvimento de cooperação internacional com ênfase nesse assunto. O país criou a ideia de cooperação estruturante em saúde devido ao destaque que dá à cooperação que visa fortalecer instituições sanitárias de sistemas de saúde de outros países. O objetivo deste estudo é analisar se há uma política externa brasileira específica em saúde, estudando quais componentes, atores e princípios a conformam. Da mesma forma, quer verificar-se se a ação internacional do Brasil em saúde se coaduna com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS). (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PEREZ, Fernanda Aguilar. Uma política externa brasileira em saúde? O papel da saúde nas relações internacionais do Brasil. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Instituto de Relações Internacionais São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.