Busca avançada
Ano de início
Entree

Irrigação suplementar na cana-de-açúcar plantada por meio de mudas pré-brotadas

Processo: 14/21433-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Engenharia Agrícola - Engenharia de Água e Solo
Pesquisador responsável:Alexandre Barcellos Dalri
Beneficiário:Anderson Prates Coelho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Produção agrícola   Irrigação agrícola   Irrigação por gotejamento   Manejo da irrigação   Mudas (plantas)   Saccharum   Cana-de-açúcar

Resumo

A cultura da cana-de-açúcar é de extrema importância para o país, seja para produção de açúcar, etanol, como na geração de energia elétrica. Estudos que indicam que o teor de água no solo é a principal restrição para o aumento da produtividade da cana-de-açúcar, principalmente nas áreas consideradas marginais. Tradicionalmente o plantio da cana-de-açúcar é por meio de toletes (rebolos). Em estágio incipiente, estão sendo desenvolvidas e aperfeiçoadas técnicas de plantio da cultura, conhecida como MPB, ou plantio de mudas pré-brotadas. Também está em constante evolução, o desenvolvimento de novas variedades de cana. Uma combinação de estudos entre variedades de cana-de-açúcar cultivadas em condições sem restrição hídrica e em condições de restrição hídrica com o plantio em MPB deve ser analisada a fim de garantir e assegurar aos agricultores níveis elevados de produtividade. O objetivo principal da presente proposta será avaliar o desenvolvimento, produção e qualidade tecnológica de cinco variedades da cana-de-açúcar plantada por meio de mudas pré-brotadas com irrigação suplementar e não irrigadas. O presente ensaio será instalado na área demonstrativa e experimental de irrigação da FCAV, UNESP. Neste local serão plantadas mudas de cana-de-açúcar espaçadas de 0,5 m entre plantas e 1,5 m entre linhas de plantas. O sistema de irrigação utilizado será o gotejamento, os quais serão enterrados sob a linha de plantio. Os tubos emissores serão instalados a 30 cm de profundidade. Será utilizado um tubo gotejador de parede espessa e com espaçamento entre emissores de 0,3 m. O manejo da irrigação será via clima, com dados climáticos e de precipitação obtidos diariamente. A irrigação suplementar será realizada sempre que ocorrer um déficit hídrico acumulado da cultura de 30 mm. Para avaliar a resposta da cultura aos tratamentos, serão analisados os principais parâmetros biométricos, como a qualidades tecnológica e produtividade. Neste estudo serão analisadas cinco variedades de cana-de-açúcar, as quais são: A (CTC 4), B (IACSP93-3046), C (RB86-7515), D (IACSP95-5000) e a E (IAC91-1099). O experimento constituirá de dois fatores: irrigado (I) e não irrigado (NI), com 12 repetições. Esses fatores serão alocados nas parcelas e as variedades serão alocadas nas subparcelas. O delineamento experimental será em blocos incompletos balanceados (BIB) com três variedades por parcela. (AU)