Busca avançada
Ano de início
Entree

Dislipidemias genéticas: metabolismo energético, adiposidade e aterosclerose

Processo: 14/17581-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de setembro de 2014
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Pesquisador responsável:Aníbal Eugênio Vercesi
Beneficiário:Maria Lidia Carra
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/50400-0 - Metabolismo energético, estado redox e funcionalidade mitocondrial na morte celular e em desordens cardiometabólicas e neurodegenerativas, AP.TEM
Assunto(s):Mitocôndrias   Estresse oxidativo   Piaractus mesopotamicus   Bioenergética   Fosforilação oxidativa

Resumo

Nos últimos 5 anos estivemos envolvidos na investigação de dislipidemias genéticas como fatores desencadeantes de alterações da homeostase energética (corporal e celular) que repercutem na suscetibilidade à obesidade, síndrome metabólica e aterosclerose. Tais achados são totalmente originais, uma vez que as dislipidemias são geralmente consideradas conseqüências (e não causas) de distúrbios metabólicos. Além disso, tais resultados evidenciam mecanismos específicos que podem ser potenciais alvos de intervenção. Para tais estudos, utilizamos camundongos geneticamente modificados que apresentam os fenótipos de dislipidemias muito freqüentes na população humana. Temos sido bem sucedidos em publicar nossos resultados em revistas científicas com política editorial rígida. No entanto, o desenvolvimento dos projetos de alunos de pós-graduação e com colaboradores tem sido limitado pela inconstância das condições de criação e manutenção destas colônias de transgênicos e falta de pessoal treinado. Além disso, uma série de procedimentos experimentais laboriosos e de relativa complexidade é necessária para atingir a maior parte dos objetivos da presente proposta. Assim, profissionais de nível superior, com formação em Biologia (ou áreas afins) poderão aprender a gerenciar nosso biotério, bem como executar tarefas de média e alta complexidade, as quais trarão bom impacto na qualidade e quantidade de nossa produção científica, bem como na formação do próprio profissional. Plano de Trabalho - Manipulação e expansão das colônias dos nocautes de receptor de LDL (cruzamentos, sexagem, identificação, registro genealógico, genotipagem, pesagem, coleta de sangue, etc), de acordo com procedimentos estabelecidos em biotérios internacionais e normas da Comissão de Ética no Uso de Animais Experimentação.- Participar da execução e controle dos diferentes regimes dietéticos (restrição calórica e dieta rica em gordura).- Preparar mitocôndrias com alto controle respiratório de tecidos dos camundongos dislipidêmicos (extração do órgão, centrifugação diferencial, medida de consumo de oxigênio), conforme descrito na Metodologia do projeto temático.- Determinar lesão aterosclerótica dos camundongos dislipidêmicos por análise histológica-morfométrica da raiz da aorta, conforme descrito na Metodologia do projeto temático.