Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel da imunidade inata na DRC que se segue ao tratamento temporário com uma sobrecarga de adenina na dieta

Processo: 13/26947-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 31 de outubro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Roberto Zatz
Beneficiário:Gizely Cristina da Silva Moreira
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/10926-5 - Patogênese e terapêutica da doença renal crônica: papel da imunidade inata na lesão de glomérulos, túbulos e interstício, AP.TEM
Bolsa(s) vinculada(s):15/20255-9 - Papel da imunidade inata na DRC que se segue ao tratamento temporário com uma sobrecarga de adenina na dieta, BE.EP.MS
Assunto(s):Nefrologia   Imunidade inata   Adenina   Dieta   Insuficiência renal crônica   Inflamação

Resumo

O Excesso de Adenina na Dieta (ADE) promove precipitação intratubular de cristais, levando à instalação de uma nefrite intersticial progressiva e perda da função renal. Observações recentes indicam que a sobrecarga de ADE em camundongos em que os genes para TLR-2, -4, MyD88, ASC ou caspase-1 foram inativados provoca menos dano renal do que quando administrado a camundongos selvagens, sugerindo a existência de um papel patogênico para a ativação de TLRs e a montagem de inflamassomas nesse modelo. Em estudo recente, a sobrecarga de adenina na dieta propiciou a deposição de numerosos cristais no tecido renal, em sua maioria no interior de granulomas de corpo estranho, acompanhada de intensa atividade proliferativa tubulointersticial. Uma parte dos cristais apareceu envolvida por uma camada de células aparentemente derivadas do epitélio tubular, que pareciam segregar os precipitados e, em alguns casos, expulsá-los ao interstício. Essas alterações associaram-se a uma grande expansão da área intersticial, com deposição de colágeno, além de hipotrofia glomerular. Esses achados são consistentes com o conceito de que o sistema NF-kB é ativado pela precipitação intratubular de cristais e contribui, juntamente com outros mecanismos ligados à imunidade inata, para iniciar a intensa resposta inflamatória associada a esse modelo. É amplamente conhecido o caráter progressivo da Doença Renal Crônica (DRC): uma vez iniciado, o processo tende a progredir mesmo após cessado o insulto inicial. O objetivo deste estudo é estudar a ativação da imunidade inata e os fenômenos inflamatórios associados à nefropatia causada por uma sobrecarga de adenina na dieta e investigar o que promove a perpetuação do processo inflamatório após a cessação do insulto inicial. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
MOREIRA, Gizely Cristina da Silva. Papel da imunidade inata na doença renal crônica que se segue ao tratamento temporário com uma sobrecarga de adenina na dieta. 2017. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.