Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação do sincronismo entre pares de unidades motoras dos músculos Sóleo e Gastrocnêmio durante contrações isométricas e no controle postural

Processo: 14/24385-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 20 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 19 de fevereiro de 2015
Área do conhecimento:Engenharias - Engenharia Biomédica - Bioengenharia
Pesquisador responsável:Leonardo Abdala Elias
Beneficiário:Leonardo Abdala Elias
Anfitrião: Dario Farina
Instituição-sede: Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Local de pesquisa : Göttingen University, Alemanha  
Assunto(s):Eletromiografia   Postura   Controle motor   Medula espinhal

Resumo

A performance de uma dada tarefa motora é influenciada pelo comando neural enviado aos músculos pelos motoneurônios (MNs) medulares. Portanto, a forma como estes MNs integram o enorme conjunto de sinais neurais de diferentes fontes é determinante para moldar a saída motora. Um fator que influencia o controle da força é o grau de sincronismo (ou correlação) entre as unidades motoras de um dado músculo. Esta atividade síncrona é gerada pelas entradas comuns que chegam a um subconjunto (ou toda a população) de MNs. Resultados experimentais têm mostrado quais entradas comuns podem estar comandando as unidades motoras de um músculo específico durante uma determinada tarefa. Porém, em várias tarefas motoras, por exemplo, durante o controle postural e contrações isométricas de flexão plantar, existem vários músculos sinergistas (e.g., Sóleo, Gastrocnêmio Medial e Lateral) responsáveis pela geração e controle da força (ou torque). Neste projeto o objetivo é investigar o grau de correlação (sincronismo) entre pares de unidades motoras dos músculos Sóleo e Gastrocnêmio (partes Lateral e Medial) ativas durante a realização de contrações isométricas de flexão plantar e também durante o controle da postura ereta. Eletromiografia de alta-densidade será usada para adquirir sinais destes músculos e um método automático de decomposição será usado para obter os trens de disparo de potenciais de ação de várias unidades motoras. Estes trens de potenciais de ação serão utilizados para realizar análises no domínio do tempo e no domínio da frequência com o objetivo de investigar quais entradas comuns comandam as unidades motoras dos diferentes músculos. Diferentes níveis de força e diferentes posições articulares serão avaliadas para investigar em qual grau os comandos voluntários e as entradas proprioceptivas influenciam a correlação observada no comando neural enviado aos músculos sinergistas.