Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação in loco da infecção aguda e crônica por tripomastigotas de Trypanosoma cruzi (TCI e TcVI) em camundongos isogênicos BALB/c e C57BL/6

Processo: 14/21338-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Parasitologia - Protozoologia de Parasitos
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Renato Arruda Mortara
Beneficiário:Bianca Rodrigues Lima Ferreira
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:11/51475-3 - Biologia molecular e celular do parasitismo por Trypanosoma cruzi, AP.TEM
Assunto(s):Infecção experimental animal   Trypanosomatidae   Trypanosoma cruzi   Camundongos endogâmicos   Doença de Chagas

Resumo

Trypanosoma cruzi é o agente etiológico da Doença de Chagas e pode ser encontrado tanto em hospedeiros vertebrados como em hospedeiros invertebrados. Diferentes isolados de T. cruzi apresentam características genotípicas e fenotípicas variadas, o que interfere na interação patógeno-hospedeiro; assim, o parasita é classificado em seis grupos (TcI a TcVI). A infecção por T. cruzi se desenvolve em duas fases, aguda e crônica, com características distintas entre elas e importante atuação do sistema imunológico em cada uma, tanto com fatores protetores como patogênicos. O camundongo tem sido utilizado como modelo experimental para Doença de Chagas pois mimetiza a infecção humana em vários aspectos e o desenvolvimento da doença varia conforme a linhagem do hospedeiro e a cepa do parasita utilizados. Assim, avaliaremos a infecção pelas cepas G (TcI) e CL (TcVI) de T. cruzi com tropismos e curso de infecção distintos em duas linhagens de camundongos isogênicos (C57BL/6 e BALB/c) que demonstram diferentes graus de susceptibilidade para cada cepa de T. cruzi. Será feita análise por histologia e microscopia confocal in loco da infecção aguda e crônica e serão avaliados os níveis séricos de citocinas e população celular do sistema imune no baço e peritôneo, durante o curso da infecção experimental. Os resultados obtidos poderão fornecer novas informações sobre o comportamento do parasita dentro dos tecidos do hospedeiro e prover novos caminhos para o desenvolvimento e avaliação da eficiência de novos fármacos contra o patógeno. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Infecções por agentes de leishmaniose e Chagas têm imagens inéditas 

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FERREIRA, BIANCA L.; FERREIRA, EDEN R.; DE BRITO, MARLON V.; SALU, BRUNO R.; OLIVA, MARIA L. V.; MORTARA, RENATO A.; ORIKAZA, CRISTINA M. BALB/c and C57BL/6 Mice Cytokine Responses to Trypanosoma cruzi Infection Are Independent of Parasite Strain Infectivity. FRONTIERS IN MICROBIOLOGY, v. 9, MAR 26 2018. Citações Web of Science: 3.
FERREIRA, BIANCA LIMA; ORIKAZA, CRISTINA MARY; CORDERO, ESTEBAN MAURICIO; MORTARA, RENATO ARRUDA. Trypanosoma cruzi: single cell live imaging inside infected tissues. Cellular Microbiology, v. 18, n. 6, p. 779-783, JUN 2016. Citações Web of Science: 2.
FLORENTINO, P. T. V.; REAL, F.; BONFIM-MELO, A.; ORIKAZA, C. M.; FERREIRA, E. R.; PESSOA, C. C.; LIMA, B. R.; SASSO, G. R. S.; MORTARA, R. A. An Historical Perspective on How Advances in Microscopic Imaging Contributed to Understanding the Leishmania Spp. and Trypanosoma cruzi Host-Parasite Relationship. BIOMED RESEARCH INTERNATIONAL, 2014. Citações Web of Science: 3.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.