Busca avançada
Ano de início
Entree

O efeito imediato da Estimulação Elétrica Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC) associada ao uso do FES, na atividade do músculo tibial anterior, equilíbrio e pressão plantar de indivíduos com hemiparesia decorrente de ave-estudo randomizado, duplo cego

Processo: 14/18128-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Fisioterapia e Terapia Ocupacional
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Fernanda Ishida Corrêa
Beneficiário:Aline Marina Alves Fruhauf
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Memorial. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Paresia   Estimulação transcraniana por corrente contínua   Estimulação elétrica   Método duplo-cego   Sistema musculoesquelético   Equilíbrio postural   Córtex motor   Acidente vascular cerebral

Resumo

Sugere-se que o aumento da atividade cortical, induzido pela estimulação cerebral, associado ou não com outras técnicas de fisioterapia, poderia potencializar os efeitos terapêuticos motores e funcionais em pacientes. Objetivos: Avaliar os efeitos imediatos de uma sessão de Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC) anódica sobre o córtex motor primário, associada ao uso da Estimulação Elétrica Funcional (FES) sobre a atividade elétrica do músculo tibial anterior, no equilíbrio e distribuição de pressão plantar, de pacientes com hemiparesia decorrente de Acidente Vascular Encefálico (AVE). Além de verificar se os efeitos obtidos com a associação das duas técnicas são superiores aos identificados com as técnicas aplicadas de forma isolada. Métodos: Estudo transversal, randomizado, duplo cego, crossover. 30 indivíduos, com hemiparesia em decorrência de AVE, que se encaixarem nos critérios de inclusão, serão avaliados. Avaliações: ficha de identificação, eletromiografia (EMG) do tibial anterior, equilíbrio estático e em dupla tarefa cognitiva por estabilometria, pressão plantar por baropodometria, avaliação da espasticidade do músculo tríceps sural (escala modificada de Ashworth). Após avaliação, passarão por três momentos de intervenção (ETCC anódica + FES placebo) (ETCC placebo + FES ativo) e (ETCC anódica + FES ativo). A ETCC será aplicada sobre o córtex motor primário e FES sobre o músculo tibial anterior. A ordem dos protocolos será por aleatorização, sendo o avaliador e pacientes cegos. O pesquisador que aplicará as estimulações não será cego. Os dados serão submetidos ao teste de normalidade Shapiro Wilk. Será calculado o tamanho do efeito (intervalo de confiança de 95%), por meio da diferença entre as médias da avaliação pré e pós-intervenção. A análise dos efeitos imediatos da ETCC será pelo teste T de Student pareado ou Wilcoxon, para as variáveis paramétricas e não paramétricas, respectivamente. Comparação entre o tamanho do efeito imediato dos três protocolos de tratamento (ANOVA de duas vias) ou (Kruskall-Wallis), para as variáveis paramétricas e não paramétricas, respectivamente. Em todas as análises o nível de significância será ±=0,05. (AU)