Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação de marcadores moleculares prognósticos em mastocitomas cutâneos caninos

Processo: 14/25583-1
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 01 de maio de 2015
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia
Pesquisador responsável:Renee Laufer Amorim
Beneficiário:Carlos Eduardo Fonseca Alves
Supervisor no Exterior: Brenda Lynn Coomber
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of Guelph, Canadá  
Vinculado à bolsa:12/18426-1 - Avaliação epigenética dos genes NKX3.1 e CDH1 e expressão do c-Myc, NKX3.1 e caderina-E por imunoistoquímica em microarranjo de tecido (TMA) de lesões pré-neoplásicas e neoplásicas na próstata de cães, BP.DR

Resumo

O carcinoma prostático canino (CaP) é considerado um modelo de estudo para o câncer prostático no homem, e em ambas espécies o CaP se desenvolve de forma espontânea. Os estudos em modelos de neoplasias espontâneas são importantes no entendimento da patogênese, angiogênese e progressão tumoral. Os modelos animais do estudo do CaP são essenciais para a definição da base molecular da doença, a elucidação da biologia tumoral, mecanismos de metástase e desenvolvimento de estratégias terapêuticas eficazes. No entanto, até recentemente, poucos modelos animais para o CaP foram estabelecidos. Os modelos em camundongos são amplamente utilizados, no entanto, são animais geneticamente modificados e não mimetizam a doença natural. Neste contexto a caracterização do cão como um modelo natural da doença poderia gerar um grande impacto nessas pesquisas. O envolvimento do oncogene C-MYC e dos supressores tumorais NKX3.1 e CDH1 nas neoplasias prostáticas humanas são amplamente descritos, bem como, a hipermetilação das regiões promotoras dos genes NKX3.1 e CDH1. Nos cães apenas um estudo foi publicado avaliando esses genes, e o mesmo utilizou apenas a técnica de imuno-histoquímica. Assim a presente pesquisa de doutorado visa identificar alterações moleculares (nível de transcrito e alterações de metilação) dos genes C-MYC, NKX3.1 e CDH1, bem como realizar a técnica de western blotting para quantificação proteica. Destas etapas propostas inicialmente o PCR em tempo real e o western blotting já foram realizados e identificamos aumento da expressão gênica e proteica de C-MYC e diminuição da expressão genica e proteica de NKX3.1 e CDH1 em neoplasias prostáticas caninas. A última etapa da presente pesquisa visa realizar avaliação de metilação dos genes supressores tumorais para demonstrar que o mecanismo de silenciamento é a hipermetilação. Além dessas análises, nosso grupo de pesquisa conseguiu estabelecer uma cultura primária de um carcinoma prostático canino (experimento não está presente na proposta inicial). E essas células representam uma oportunidade única de realizar um ensaio funcional para comprovar que o mecanimo de regulação gênica. Assim o bolsista de doutorado pretende fazer um estágio em pesquisa para aprender a realizar a técnica e desenvolver a mesma no Brasil. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DA SILVA, LUCAS; FONSECA-ALVES, CARLOS E.; THOMPSON, JENNIFER J.; FOSTER, ROBERT A.; WOOD, GEOFFREY A.; AMORIM, RENEE L.; COOMBER, BRENDA L. Pilot assessment of vascular endothelial growth factor receptors and trafficking pathways in recurrent and metastatic canine subcutaneous mast cell tumours. VETERINARY MEDICINE AND SCIENCE, v. 3, n. 3, p. 146-155, AUG 2017. Citações Web of Science: 4.
FONSECA-ALVES, CARLOS EDUARDO; BENTO, DANIEL DIOLA; TORRES-NETO, RAFAEL; WERNER, JULIANA; KITCHELL, BARBARA; LAUFER-AMORIM, RENEE. Ki67/KIT double immunohistochemical staining in cutaneous mast cell tumors from Boxer dogs. Research in Veterinary Science, v. 102, p. 122-126, OCT 2015. Citações Web of Science: 9.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.