Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação do potencial de bioremediação na detoxificação de lodo de estações de tratamento de esgoto, em relação a estrógenos e compostos dioxin-like

Processo: 14/14123-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 17 de outubro de 2018
Área do conhecimento:Interdisciplinar
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Clovis Augusto Ribeiro
Beneficiário:Dânia Elisa Christofoletti Mazzeo Morales
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/10198-3 - Ensaios bioanalíticos para investigar a presença de alteradores endócrinos em lodo de esgoto, BE.EP.PD
Assunto(s):Química ambiental   Resíduos sólidos   Bioensaio   Ecotoxicologia

Resumo

O lodo de esgoto (LE) é um resíduo derivado de Estações de Tratamento de Esgoto (ETE) que apresenta um alto potencial poluidor de solo. Contudo, pelo elevado teor de matéria orgânica e de nutrientes, o LE representa um excelente material para uso como fertilizante agrícola. Porém, a presença de substâncias tóxicas, como as estrogênicas e do tipo dioxin-like, podem causar sérios impactos ao ambiente e aos organismos associados, mesmo quando presentes em baixas concentrações. A partir desse quadro, o objetivo deste projeto é buscar bioensaios para realização de um diagnóstico eficiente sobre os efeitos biológicos dos contaminantes do LE, associando a sua toxicidade com as substâncias presentes no resíduo; desenvolver tecnologias de baixo custo para a degradação dos contaminantes emergentes, que permitam a utilização do LE como aditivo agrícolas; e caracterizar a população microbiana envolvida na biodegradação. Para isso, amostras de LE de ETEs de dois munícipios paulistas, que usam diferentes sistemas operacionais, serão submetidas ao processo de bioestimulação (por 2, 4 e 6 meses) pelo acréscimo de resíduos agroindustrial (bagaço de cana) e doméstico (borra de café). A identificação dos micro-organismos biodegradadores será feita por meio da Matrix-Assisted Laser Desorption Ionization-Time of Flight (MALDI-TOF) e as atividades biológicas de interferentes endócrinos e de compostos dioxin-like serão avaliadas por ensaios com leveduras recombinantes (receptor de estrógenos e receptor Ah) e com cultura de células humanas (E-screen e EROD). A identificação química dos contaminantes alvo será feita por GC-MS/MS e LC-MS/MS. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.