Busca avançada
Ano de início
Entree

Envolvimento das células da glia na via analgésica descendente no modelo de lesão nigroestriatal

Processo: 14/20209-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Rosana de Lima Pagano
Beneficiário:Ana Carolina Pinheiro Campos
Instituição-sede: Hospital Sírio-Libanês. Sociedade Beneficente de Senhoras (SBSHSL). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Neurofisiologia   Ratos   Núcleo magno da rafe

Resumo

A doença de Parkinson (DP) é uma desordem neurodegenerativa caracterizada pela perda progressiva dos neurônios dopaminérgicos nigroestriatais, sendo que a maioria dos pacientes relata dor, em muitos casos precocemente às desordens motoras e cognitivas características da doença. Experimentalmente, foi observada redução do limiar nociceptivo em ratos parkinsonianos em diferentes modelos de nocicepção, porém os mecanismos envolvidos não foram ainda esclarecidos. Previamente, observamos que a lesão dopaminérgica estriatal induz hiperalgesia mecânica bilateral em ratos, a qual é acompanhada pela perda de neurônios serotoninérgicos no núcleo magno da rafe (NMR) e noradrenérgicos no loco cerúleo (LC). Sabendo que a neuroinflamação, incluindo a ativação glial, afeta diferentes estruturas em quadro de DP experimental, a proposta desse projeto é investigar o padrão de ativação neuronal e glial nos núcleos NMR e LC, envolvidos com a modulação da resposta nociceptiva, após a injeção estriatal unilateral da neurotoxina 6-OHDA. Para tanto, avaliaremos a resposta nociceptiva mecânica pelo teste de pressão da pata. Para caracterização da lesão nigroestriatal, os animais serão avaliados pelo teste de rotação assimétrica induzida por apomorfina e pela perda da marcação de neurônios dopaminérgicos na substância negra. A análise do padrão de ativação glial do NMR e LC, após lesão estriatal, será determinada pela imunomarcação para GFAP (marcador astrócitario) e Iba-1 (marcador microglial). Será também avaliado por immunoblotting, nesses mesmos núcleos, o padrão proteico de citocinas pró-inflamatórias hiperalgésicas IL-² e TNF-± e do receptor purinérgico P2X4 (marcador de microglia ativada). Com o intuito de correlacionar morte neuronal e ativação neuronal e/ou glial faremos dupla marcação por imunofluorescência para TUNEL e/ou c-Fos, GFAP e Iba-1. Com esse projeto pretendemos aprofundar o entendimento do efeito da lesão nigroestriatal sobre os núcleos serotonérgico e noradrenérgico da via analgésica descendente e o papel das células glia nessa resposta.

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PINHEIRO CAMPOS, ANA CAROLINA; BERZUINO, MIRIA BENATTI; HERNANDES, MARINA SORRENTINO; FONOFF, ERICH TALAMONI; PAGANO, ROSANA LIMA. Monoaminergic regulation of nociceptive circuitry in a Parkinson's disease rat model. Experimental Neurology, v. 318, p. 12-21, AUG 2019. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.