Busca avançada
Ano de início
Entree

Expressão, purificação, ensaio de atividade e de cristalização das enzimas UCK1 e UCK2 da via de salvação de pirimidinas do parasita Schistosoma mansoni

Processo: 14/23659-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2017
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Biofísica - Biofísica Molecular
Pesquisador responsável:Humberto D'Muniz Pereira
Beneficiário:Gabriela Viotto Sarro
Instituição-sede: Instituto de Física de São Carlos (IFSC). Universidade de São Paulo (USP). São Carlos , SP, Brasil
Assunto(s):Cristalografia de proteínas   Schistosoma mansoni   Cinética enzimática

Resumo

As doenças tropicais negligenciadas são consideradas um grande problema de saúde publica, estando principalmente relacionadas com a pobreza e o baixo desenvolvimento econômico. Essas doenças negligenciadas são responsáveis por uma das maiores causas de morte em países em desenvolvimento, recebendo pouca ou nenhuma atenção das indústrias farmacêuticas para o desenvolvimento de terapias. Schistosoma mansoni é o parasita responsável pela esquistossomose mansônica. O Schistosoma, assim como todo ser vivo, necessita da contribuição de bases de DNA para seu metabolismo e requer um ativo metabolismo de nucleotídeos. Ao contrário do metabolismo de purinas, que possui apenas a via de salvação para suprir a demanda de bases purínicas, sendo essa bem relatada na literatura, o metabolismo de pirimidinas possui tanto a via "de novo" como a via de salvação de pirimidinas e escassa literatura para essas vias. Assim, os objetivos deste projeto são: expressar, purificar, realizar ensaios de atividade e de cristalização de uma das enzimas envolvidas no metabolismo de nucleotídeos de S. mansoni, uridina citidina quinase 1 e 2 (UCK1 e UCK2). O gene codificante para a enzima foi clonado em sistema high-throughput juntamente com outras enzimas e testes de expressão e purificação em larga escala foram realizados. O entendimento da estrutura desta enzima juntamente com sua atividade colabora para o entendimento bioquímico do parasita e posteriormente a identificação de enzimas chaves desta via para o desenvolvimento de inibidores específicos.