Busca avançada
Ano de início
Entree

A natureza, a razão e a ciência do homem: nova edição dos estudos de anatomia de Leonardo da Vinci

Processo: 14/16549-4
Modalidade de apoio:Bolsas no Exterior - Pesquisa
Vigência (Início): 06 de setembro de 2014
Vigência (Término): 05 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Pesquisador responsável:Eduardo Henrique Peiruque Kickhöfel
Beneficiário:Eduardo Henrique Peiruque Kickhöfel
Pesquisador Anfitrião: Alessandro Nova
Instituição Sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Local de pesquisa: Max Planck Society, Florenz, Itália  
Assunto(s):Filosofia do Renascimento   Filosofia da ciência   Anatomia
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:anatomia | Filosofia da ciência | História da Filosofia do Renascimento | História da Filosofia Natural | Leonardo da Vinci | Filosofia do Renascimento

Resumo

O projeto propõe investigar em profundidade as noções de arte e ciência que, vindas da Antiguidade, estavam presentes no Renascimento. Essa investigação introduz um novo catálogo dos estudos de anatomia de Leonardo da Vinci. A pesquisa está baseada nas classificações de saberes do Renascimento. Usa-se textos como o Panepistemon, escrito por Angelo Poliziano no final do século XV como uma praelectio à Ética a Nicômaco, e o Margarita philosophica de Gregor Reisch, uma enciclopédia usada como livro-texto para estudantes, publicada em 1503 e muito lida ao longo do século XVI. Como em diversos outros textos, os conceitos básicos são aristotélicos, e ambos autores dividem a filosofia em teórica e prática, sendo a parte teórica mais valiosa do que a parte prática. A pesquisa também considera livros de humanistas como o De dignitate et excellentia hominis de Giannozzo Manetti, no qual os novos valores da vita activa estão claramente colocados, e os tratados de arte de artífices e humanistas como Lorenzo Ghiberti e Leon Battista Alberti, nos quais o artífice agora tem a dignidade de um homem letrado que pode elaborar suas obras tendo conhecimento de certas ciências e falar a respeito delas. Este amplo enquadramento conceitual visa comparar o anatomista Leonardo da Vinci com outros filósofos naturais e artífices, particularmente em relação aos termos de referência de suas ciências e artes. A pesquisa também visa exemplos de livros que mostram quadros enciclopédicos da filosofia do Renascimento, com o De subtilitate de Girolamo Cardano e o Commentaria una cum quaestionibus in VIII libros Aristotelis De physica auscultatione de Franciscus Toletus, e outros compêndios escolásticos do final do século XVI. Alguns aspectos da nova ciência do século XVII são investigados para entender o lugar de Leonardo da Vinci na história da filosofia natural do Renascimento. Em suma, a pesquisa aproxima estudos da filosofia do Renascimento e do Humanismo, dos tratados de arte e de textos do começo da modernidade, considerando uma abordagem interdisciplinar que visa estabelecer pontes entre as disciplinas especializadas contemporâneas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PEIRUQUE KICKHOFEL, EDUARDO HENRIQUE. Renaissance natural philosophy, brain, and epilepsy (and some ideas about science). Epilepsy & Behavior, v. 121, n. B, . (14/16549-4, 12/01124-2)

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas utilizando este formulário.