Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeitos do Treinamento Físico Aeróbio sobre a Resposta Pulmonar e Sistêmica em um Modelo Experimental de Pneumonia Induzida pela Pseudomonas aeruginosa em Camundongos Idosos

Processo: 14/07220-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Rodolfo de Paula Vieira
Beneficiário:Thomas Stravinskas Durigon
Instituição-sede: Universidade Nove de Julho (UNINOVE). Campus Vergueiro. São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:12/15165-2 - Papel da sinalização purinérgica e da sinalização SOCS-JAK-STAT nos efeitos antiinflamatórios do treinamento aeróbio em modelos experimentais de asma e em indivíduos asmáticos, AP.JP
Assunto(s):Citocinas   Pneumologia   Pneumonia   Exercício físico   Inflamação   Pseudomonas aeruginosa

Resumo

A Pseudomonas aeruginosa é um patógeno oportunista comum que pode levar à morte, especialmente em populações imunosuprimidas, como os idosos. O treinamento aeróbio modula o sistema imunológico e quando realizado regularmente melhora a asma, a DPOC, a fibrose pulmonar e também inibe o desenvolvimento da síndrome do desconforto respiratório agudo em modelos experimentais. Entretanto, os efeitos do treinamento aeróbio sobre resposta pulmonar e sistêmica em um modelo experimental de pneumonia induzida pela Pseudomonas aeruginosa em camundongos idosos nunca foi avaliado, o qual se constitui no objetivo do presente projeto. Os grupos experimentais serão distribuídos em Controle, Exercício, Pseudomonas 24h e Pseudomonas+Exercício 24h. O treinamento físico aeróbio de intensidade leve será realizado durante 5 semanas, 1 hora por sessão, 4x/semana em camundongos idosos (24 semanas de idade) C57Bl/6 machos, antes da inoculação com a Pseudomonas aeruginosa. Vinte e quatro horas após a última sessão de treinamento, os camundongos serão inoculados com 5 x 104 unidades formadoras de colônia de Pseudomonas aeruginosa. Os animais serão avaliados vinte e quatro horas após a inoculação com a Pseudomonas aeruginosa, onde a mecânica pulmonar, a inflamação pulmonar através do lavado broncoalveolar e da análise histomorfométrica do número de neutrófilos no parênquima pulmonar, os níveis de estresse oxidativo e de antioxidantes enzimáticos nos pulmões (CAT, GPX and SOD), os níveis de IL-1beta, IL-6, KC, IL-10 e TNF-alfa no lavado bronco alveolar e no soro serão avaliados, a expressão de IL-10 e de NF-kB, além da expressão gênica para IL-10, IL-1ra, IGF-1, Akt 1, Akt 2 nos pulmões.