Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudos metabolômicos de Espécies de Piperaceae por em e RMN: desenvolvimento de métodos analíticos e estratégias de desreplicação com vistas a exploração de substâncias de interesse terapêutico

Processo: 14/22239-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 30 de junho de 2018
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Química - Química Orgânica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Maysa Furlan
Beneficiário:Amauri Alves de Souza Júnior
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):17/15014-8 - Estudos preditivos por em e RMN de benzopiranos oriundos de Espécies de Piperaceae com vistas a contribuir em estudos metabolômicos, BE.EP.DR
Assunto(s):Metabolômica   Peperomia   Piper   Piperaceae   Amidas   Química de produtos naturais

Resumo

O uso de plantas na medicina tradicional data desde a antiguidade, e inúmeras espécies são conhecidas e utilizadas para o tratamento de diversas doenças que assolam o homem. A evolução da ciência, difusão do conhecimento à cerca das plantas e investigação das substâncias biologicamente ativas derivadas do metabolismo vegetal permitiram a produção de muitos medicamentos. No entanto, no último século, os estudos fitoquímicos clássicos desenvolvidos com as mais variadas famílias de plantas foram capazes de reconhecer apenas os principais metabólitos secundários presentes em uma determinada matriz biológica, restringindo a possibilidade de explorar a rica diversidade químico/estrutural desses metabólitos e a potencialidade de encontrar novas moléculas bioativas. Dessa maneira, o aprimoramento de novas estratégias que auxiliem a análise de matrizes naturais que apresentam elevada complexidade é de fundamental importância nos programas de bioprospecção. Aliado a este fato, os avanços na sensibilidade, robustez e versatilidade das técnicas de Ressonância Magnética Nuclear, Espectrometria de Massas e Métodos Cromatográficos conjugados a disponibilidade de bases de dados e ferramentas estatísticas para a interpretação dos conjuntos de dados gerados através dessas abordagens, tem contribuído para exploração racional da biodiversidade. Portanto, o presente trabalho tem como objetivo desenvolver ferramentas para o estudo do perfil metabolômico de plantas da família Piperaceae, com vistas à busca de ativos de interesse, incluindo amidas, cromenos e cromanos. Para isso, as análises dos extratos obtidos das espécies envolverão o uso de CLAE-SPE-RMN, CLAE-DAD-EM, estratégias de desreplicação e abordagens metabolômicas para uma investigação mais abrangente da composição química dos mesmos. Dessa maneira, o enfoque final será a elaboração de modelos experimentais e integrados do perfil metabólico a partir dos alvos selecionados. Além disso, este projeto visa ainda gerar resultados que poderão subsidiar pesquisas futuras com ênfase em estudos funcionais, incluindo os proteômicos, transcriptômicos e genômicos. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
SOUZA, AMAURI ALVES; VESSECCHI, RICARDO; CASTRO-GAMBOA, IAN; FURLAN, MAYSA. Combined use of tandem mass spectrometry and computational chemistry to study 2H-chromenes from Piper aduncum. Journal of Mass Spectrometry, v. 54, n. 7, p. 634-642, JUL 2019. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
JÚNIOR, Amauri Alves de Souza. Aplicação de ionização por electrospray e química computacional no estudo de benzopiranos of espécies de Piperaceae. 2018. 143 f. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Instituto de Química..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.