Busca avançada
Ano de início
Entree

A gestão do conflito na produção da cidade contemporânea: a experiência paulista.

Processo: 14/23118-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Sociologia Urbana
Pesquisador responsável:Vera da Silva Telles
Beneficiário:Mariana Franzolin Valera
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/26116-5 - A gestão do conflito na produção da cidade contemporânea: a experiência paulista, AP.TEM
Assunto(s):Cidades   Segurança pública

Resumo

Tomando como referência empírica mudanças urbanas recentes ocorridas em São Paulo, capital e cidades do interior,este projeto pretende investigar os diferentes nexos que articulam processos de gestão dos espaços urbanos, governodas populações, instituição de dispositivos securitários e criação de novos mercados, bem como os campos deconflito que se configuram em torno dessas formas de controle e gestão dos espaços urbanos. A análise enfatiza atendência à adoção de estratégias crescentemente militarizadas de gestão de espaços e territórios urbanosconsiderados de risco. Essas estratégias estão estreitamente relacionadas a uma expansiva policialização de condutase ao desenvolvimento de dispositivos jurídicos de exceção. Ao debruçar-se sobre as mudanças que hoje redefinem ofuncionamento dos mercados ilegais e informais da cidade, as operações securitárias de intervenção em espaçosurbanos e os impactos decorrentes da política de encarceramento em massa, a investigação busca compreender aface atual desse processo de gestão militarizada de espaços urbanos. Sem desconhecer as práticas e as tradições queplasmaram uma concepção militarizada de segurança pública no Brasil, o que importa assinalar é o possível engatecontemporâneo entre esse padrão histórico de controle social militarizado e as tendências que impulsionam umurbanismo militar de novo tipo. Desse ponto de vista, trata-se de refletir sobre os desafios que o reforço recíprocoentre esses processos - a um tempo locais e globais - põem para a compreensão da face política das configuraçõesurbanas recentes, bem como das modalidades de conflito e contra-condutas emergentes e que entregam os sinais deuma cartografia política da cidade, que nos interessa reconstruir ao longo das pesquisas contempladas pelo projeto.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: