Busca avançada
Ano de início
Entree

Gabapentina versus dexclorfeniramina no tratamento do prurido urêmico de pacientes sob hemodiálise: um ensaio clínico randomizado, duplo-cego e controlado

Processo: 14/07278-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 31 de outubro de 2015
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Luciana Patrícia Fernandes Abbade
Beneficiário:Vitoria Gandur Pigari
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Dermatologia   Insuficiência renal   Antipruriginosos   Dermatopatias   Prurido   Gabapentina   Unidades hospitalares de hemodiálise   Modelos lineares   Ensaio clínico controlado aleatório   Inquéritos e questionários

Resumo

Diálise é necessária na doença renal crônica avançada. Porém, após seu início, muitos pacientes relatam sintomas como o prurido urêmico. É observado em 22 a 90% dos pacientes e se manifesta de forma variável, podendo provocar interferência significativa na qualidade de vida. Muitas vezes apenas a hidratação cutânea não é eficaz necessitando de terapia sistêmica para o alívio. A dexclorfeniramina é um fármaco com ampla utilização clínica e é administrada quando há queixas de prurido urêmico, porém com resultados limitados. Mais recentemente outras medicações têm sido utilizadas, entre elas a gabapentina. O objetivo será comparar a eficácia e segurança da gabapentina versus dexclorfeniramina no tratamento de prurido de pacientes em hemodiálise. Método: Ensaio clínico duplo-cego, randomizado e controlado, com seguimento longitudinal. Serão incluídos 60 pacientes em hemodiálise com prurido cutâneo persistente. Será aplicado questionário de qualidade de vida em Dermatologia - DLQI e analisada a intensidade do prurido com a aplicação de Escala Visual Análoga - EVA. Inicialmente será utilizado por 15 dias o Cold Cream. Após, será aplicado novamente o DLQI e a EVA. Os pacientes que ainda estiverem com prurido persistente de qualquer intensidade, serão randomizados para receber gabapentina ou dexclorfeniramina por 21 dias e ao final será reaplicado o DLQI e EVA. A análise estatística será por intenção de tratar. As variáveis categóricas serão representadas pelos percentuais e as contínuas pelas médias e desvios padrão ou medianas e quartis (p25-p75). A comparação longitudinal dos escores dos pacientes entre os tempos será realizada por modelo linear generalizado de efeitos mistos. A análise dos dados será realizada no software SPSS 20.0, sendo considerado significativo valor de p<0,05.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)