Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo morfológico comparativo entre os efeitos da vitamina E e da prednisolona em fibras musculares distróficas de camundongos mdx

Processo: 14/25010-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Anatomia
Pesquisador responsável:Elaine Minatel
Beneficiário:Ian Feller Rupcic
Instituição-sede: Instituto de Biologia (IB). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse oxidativo   Vitamina E   Distrofia muscular de Duchenne

Resumo

Atualmente o tratamento mais utilizado no paciente com distrofia muscular de Duchenne (DMD) é a administração de corticosteroides, porém seu uso prolongado produz diversos efeitos colaterais graves. Desta forma, é fundamental a busca por terapias alternativas que minimizem a evolução da doença e melhorem a qualidade de vida dos pacientes distróficos e ao mesmo tempo apresentem menos efeitos colaterais do que os corticosteroides. Uma vez que, o estresse oxidativo está envolvido na patogênese da distrofia muscular, no presente projeto levantamos a hipótese que o tratamento com o antioxidante vitamina E possa apresentar potencial efeito terapêutico sobre as fibras musculares distróficas dos camundongos mdx. Também propomos a comparação do efeito obtido pela administração de vitamina E com o tratamento com o corticosteroide prednisolona. Para verificar a hipótese, serão utilizados camundongos das linhagens C57BL/10 (grupo controle) e camundongos mdx, com 14 dias de vida pós-natal. Os camundongos mdx serão divididos em 3 grupos experimentais: tratados com salina, tratados com Vitamina E e tratados com prednisolonapor gavagem por 14 dias. Todos os animais serão submetidos à análise de medida de força antes e após o tratamento. O músculo quadríceps será retirado e submetido às técnicas morfológicas (para quantificação de fibras regeneradas e em degeneração; área de inflamação; lipofuscina e DHE). Os resultados obtidos serão submetidos à análise estatística. (AU)