Busca avançada
Ano de início
Entree

Efeito da temperatura sobre os componentes da produção e qualidade tecnológica em cultivares de trigo (Triticum aestivum)

Processo: 14/21127-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 31 de agosto de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Pesquisador responsável:Sandra Helena Unêda-Trevisoli
Beneficiário:Douglas Luiz Delfino de Melo
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Jaboticabal. Jaboticabal , SP, Brasil
Assunto(s):Melhoramento genético vegetal   Temperatura ambiente   Zoneamento ambiental   Trigo

Resumo

O trigo tem sua origem datada entre 10-15 mil anos a.C. e foi uma das primeiras plantas a ser cultivada estando relacionada com o desenvolvimento da civilização moderna tendo importância até hoje na alimentação humana e animal. Atualmente é o segundo cereal cultivado no mundo com área de aproximadamente 220 milhões de hectares. As área tritícolas de maior expressão são as de clima temperado. Na safra brasileira de 2014 é estimado uma demanda de 12,2 milhões de toneladas que a produção estimada de 7,67 milhões de toneladas não conseguirá suprir. Na safra de 2012/2013 o Brasil utilizou cerca de 2,2 bilhões de dólares para importar 7,01 milhões de toneladas.A área de maior expressão no país é a região sul sendo que a maior região consumidora é a região sudeste. Para que o Brasil consiga sua tão almejada autossuficiência em trigo é preciso expandir as áreas de cultivo para regiões até então não tradicionais.O fator limitante para o cultivo em áreas não tradicionais é a temperatura que pode causar danos desde a germinação até a fase reprodutiva prejudicando a formação de espigas, fertilidade do grão de pólen, enchimento de grãos e a qualidade industrial desses grãos. A grande variabilidade genética no trigo e a existência de mecanismos de tolerância ao calor regulados por sua constituição genética tornam possível a aplicação de técnicas de melhoramento genético com ênfase na adaptação a altas temperaturas.Há uma grande expansão de cultivos em regiões de altas temperaturas. Em função dessa expansão, da crescente demanda interna e das previsões de aumento da temperatura torna-se necessário um estudo adaptativo de genótipos possibilitando uma recomendação segura de cultivares adaptados a essas condições. Este será o primeiro trabalho desenvolvido com trigo tropical na UNESP de Jaboticabal.Os objetivos desta proposta são: fenotipar uma coleção de 96 genótipos de trigo em dois ambientes com simulação de temperatura (ambiente favorável e desfavorável); avaliar os efeitos da temperatura sobre a fertilidade das espigas de trigo e outros componentes de produção; apontar dentre os genótipos testados, aqueles que apresentaram melhor desempenho produtivo mediante altas temperaturas e avaliar os efeitos da temperatura sobre o teor de proteína dos grãos de trigo colhidos nos dois ambientes.O experimento será conduzido em casa de vegetação na UNESP Jaboticabal simulando duas condições de temperatura: favorável (25/15ºC) e desfavorável (35/25ºC). Cada parcela será semeado em um vaso de 4 litros. O delineamento será em blocos casualizados com duas repetições em cada condição totalizando 192 vasos/condição. Serão semeadas 10 sementes por vaso deixando apenas as 4 plantas mais vigorosas em cada vaso. Os dados serão obtidos em avaliação das quatro plantas referentes aos caracteres: data de germinação, posição da folha bandeira, tamanho da folha bandeira, data de maturação fisiológica dos grãos, altura de planta, diâmetro do colmo, número de espigas por vaso, tamanho de espigas, peso médio de espigas, número de espiguetas férteis por espiga, número de grãos/espiga, número de grãos viáveis/espiga, peso de grãos/espiga, peso de grãos viáveis/espiga, peso de mil grãos, tamanho médio de grãos, biomassa total, índice de colheita e teor de proteína nos grãos.As análises estatísticas serão realizadas pelo programa Genes e a da plataforma R. Os dados serão submetidos a análise descritiva e análise de variância. A quantificação dos efeitos de calor ocorrido no ambiente favorável em relação ao desfavorável será obtida pela percentagem de redução, Para verificar a correlação entre as variáveis analisadas, os dados obtidos serão submetidos à análise de correlação de Pearson (R2). Finalmente será realizada a análise de Componentes Principais a fim de se determinar o conjunto de variáveis que melhor explicam a resposta ao calor dos genótipos testados. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
DE MELO, D. L. D.; CORREA, A. A. P.; MORESCO, E. R.; DA SILVA, F. M.; VAL, B. H. P.; DI MAURO, A. O.; UNEDA-TREVISOLI, S. H. Heat stress: Impacts on fertility, productivity, and protein content of wheat cultivars. Genetics and Molecular Research, v. 16, n. 4 DEC 7 2017. Citações Web of Science: 0.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.