Busca avançada
Ano de início
Entree

Papel do inflamassoma na inflamação hipotalâmica em resposta à dieta hiperlipídica

Processo: 14/24515-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia de Órgãos e Sistemas
Pesquisador responsável:Licio Augusto Velloso
Beneficiário:Gabriela Figueiredo Pucci
Instituição-sede: Faculdade de Ciências Médicas (FCM). Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Campinas , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/07607-8 - CMPO - Centro Multidisciplinar de Pesquisa em Obesidade e Doenças Associadas, AP.CEPID
Assunto(s):Obesidade   Hipotálamo   Inflamassomos   Resposta inflamatória

Resumo

A obesidade decorre do aumento relativo e absoluto da massa de tecido adiposo no organismo, resultando em maior morbidade e mortalidade. Seu estabelecimento se dá pelo desbalanço entre fome e gasto energético, e frequentemente associa-se a outras doenças como diabetes mellitus, hipertensão, dislipidemia e aterosclerose. O hipotálamo é o centro controlador da fome e do gasto energético e, em indivíduos obesos, a constante ingestão de ácidos graxos saturados desencadeia um quadro de inflamação hipotalâmica, que termina com a liberação de citocinas inflamatórias. Há alguns anos, vários estudos vêm revelando a identidade de citocinas inflamatórias liberadas sistemicamente na fase aguda dessa inflamação. No contexto do estabelecimento de um processo inflamatório crônico, ocorre a ativação de um complexo multiprotéico que coordena etapas importantes da ativação de vias de sinalização inflamatórias no ambiente intracelular. Tal complexo proteico, denominado inflamassoma, está envolvido com a liberação de proteínas inflamatórias que participam de diversos processos de regulação fisiológica e patológica. Estudos recentes caracterizaram a participação do inflamassoma na ativação da resposta inflamatória subclínica presente em indivíduos e roedores obesos em tecidos periféricos, mas essa molécula não foi descrita no hipotálamo. Assim, o papel do inflamassoma na inflamação hipotalâmica decorrente da obesidade induzida por dieta ainda é pouco conhecido. Neste estudo, iremos avaliar a participação do inflamassoma na inflamação hipotalâmica em resposta ao estímulo por ácido graxo saturado.