Busca avançada
Ano de início
Entree

A interioridade em abismo: estudo sobre o discurso indireto livre e a crise da forma em Quincas Borba

Processo: 14/09953-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 31 de março de 2016
Área do conhecimento:Linguística, Letras e Artes - Letras - Literatura Brasileira
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Hélio de Seixas Guimarães
Beneficiário:Tiago Seminatti
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Romance   Romancista   Personagens   Discurso narrativo   Discurso indireto livre

Resumo

O projeto de pesquisa consiste num estudo crítico sobre Quincas Borba, de Machado de Assis, que tem como hipótese principal a de que a crise psíquica do personagem tem correspondente com o processo de problematização da forma do romance. Na obra encontramos, por meio de um narrador versátil, um personagem cindido, cuja trajetória culmina na loucura e morte. A complexidade inerente ao protagonista Rubião possibilitaria o diálogo com um processo de preocupação com a forma que teria atingido o romance moderno (compreendido do século XVIII ao começo do século XX), conforme Antônio Candido explica em A personagem do romance, levando escritores a aumentar o sentimento de dificuldade do ser fictício. Inserido no contexto literário brasileiro, o escritor teria produzido uma obra inquieta diante de esquematismos propostos pelo Romantismo e Naturalismo, em uma possível busca de modalidades de ficção que estivessem mais de acordo com o seu perfil artístico. Além disso, ligar-se-ia à crise do personagem e aos questionamentos envolvendo a forma do romance a crise de composição que Machado de Assis teve de enfrentar durante a escrita de Quincas Borba, interrompida por duas vezes. Assim, ao considerar como a fragmentação da consciência de Rubião é operada pelo narrador de Quincas Borba e qual o seu sentido na relação estabelecida com os outros elementos da obra, a pesquisa visa analisar o modo como Machado de Assis lidou com a forma do romance para expressar um personagem em processo de desintegração psíquica, justamente em uma obra problemática do ponto de vista de seu próprio processo de escrita. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SEMINATTI, Tiago. A interioridade em abismo: estudo sobre o discurso indireto livre e a crise da forma em Quincas Borba. 2016. Dissertação de Mestrado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.