Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização de microRNAs (miRNAs) em folículos antrais bovinos em fêmeas Nelore: envolvimento na diferenciação das células foliculares ovarianas e regulação na expressão do receptor de LH (LHR)

Processo: 14/19469-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Apoio a Jovens Pesquisadores
Vigência (Início): 01 de outubro de 2014
Vigência (Término): 15 de março de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Anthony César de Souza Castilho
Beneficiário:Anthony César de Souza Castilho
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL-ASSIS). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Assis. Assis , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/11480-3 - Caracterização de microRNAs (miRNAs) em folículos antrais bovinos em fêmeas Nelore: envolvimento na diferenciação das células foliculares ovarianas e regulação na expressão do receptor de LH (LHR), AP.JP
Assunto(s):Células da granulosa   Bovinos   Expressão gênica   MicroRNAs

Resumo

O hormônio luteinizante (LH) desempenha um papel chave no controle de processos fisiológicos como o desenvolvimento de folículos, ovulação e manutenção luteal no ovário através de seu receptor, o LHR. A expressão de LHR em células da granulosa de bovinos é crucial para a transição de FSH/LH-dependência de folículos antrais. Em bovinos, durante o crescimento e diferenciação de células da granulosa, há um aumento na abundância de mRNA do LHR. Dentre os diversos fatores que controlam o desenvolvimento ovariano, tem merecido cada vez mais destaque a participação dos microRNAs (miRNAs). Os miRNAs são pequenas moléculas de RNA não-codificante, composto de 19 a 25 pares de bases, controladoras da tradução celular. Estudos têm caracterizado a presença e ações duais dos miRNAs no trato reprodutivo de fêmeas mamíferas, entre eles, efeitos deletérios na fertilidade feminina, como a redução na capacidade ovulatória ou, contrariamente, efeitos pró-desenvolvimento folicular, como a inibição da apoptose em células foliculares ovarianas por administração in vivo de miRNAs. Recentemente, novos dados têm demonstrando o controle de miRNAs sobre a expressão do LHR em roedores. Em bovinos, alguns trabalhos já identificaram o perfil de miRNAs expressos em ovários adultos e fetais, e caracterizaram o efeito regulatório dos miRNAs sobre mRNA alvos envolvidos com a diferenciação folicular ovariana, porém não no contexto objetivado no presente trabalho. Desta forma, a presente proposta, por meio de quatro experimentos, visa investigar e caracterizar o perfil dos miRNAs expressos nas células da granulosa durante o desvio folicular em novilhas da raça Nelore e reguladores da expressão de LHR, bem como a regulação desses miRNAs por fatores pró-sobrevivência folicular (IGF1) e por gonadotrofinas (FSH e eCG) utilizadas em estratégias para controle farmacológico do ciclo estral em fêmeas da raça Nelore. Adicionalmente, pretende-se avaliar, in vitro, as ações dos miRNAs sobre a expressão do LHR e consequentemente sobre a esteroidogênese das células da granulosa. Logo, espera-se que a compilação dos resultados gerados pelo presente trabalho identifique novos alvos para maximização da eficiência reprodutiva na espécie bovina por diferentes estratégias farmacológicas da manipulação do ciclo estral, possibilitando gerar uma "assinatura molecular" de miRNAs necessários para o desenvolvimento folicular antral em fêmeas da raça Nelore, estimulando, quiçá, o desenvolvimento de terapias moleculares através do uso de miRNAs (in situ) para regulação pós transcricional no ovário bovino em fêmeas de baixa fertilidade.