Busca avançada
Ano de início
Entree

Metilação de DNA de gene modulador em carcinoma medular de tiróide

Processo: 14/26505-4
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado Direto
Vigência (Início): 23 de março de 2015
Vigência (Término): 22 de março de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Magnus Régios Dias da Silva
Beneficiário:Mirian Gonçalves Cardoso
Supervisor no Exterior: Barry D. Nelkin
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Local de pesquisa : Johns Hopkins University (JHU), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:12/02465-8 - Padrão de metilação e expressão dos genes HES1, WNT5A e RET em carcinoma medular da tiróide familial e esporádico, BP.DD
Assunto(s):Endocrinologia   Glândula tireoide   Neoplasias   Neoplasias da glândula tireoide   Metilação

Resumo

O Carcinoma Medular de Tiroide (CMT) é um câncer relativamente raro originado das células C parafoliculares da tiroide, responsável por cerca de 2-8% dos tumores de tiroide. Mutações ativadoras no gene RET (receptor da tirosina quinase) são comuns em CMT, e mutações nos genes KRAS ou HRAS também podem ocorrer. Notavelmente, em um estudo recente do exoma completo, não foi observado outras mutações modificadoras em CMT, e a doença apresentou poucas mutações em geral. Este estudo enfatiza a pergunta que conduz o projeto proposto: Quais mudanças celulares levam ao desenvolvimento e progressão da MTC? A hipótese a ser testada neste projeto é que a metilação aberrante do DNA é um importante mecanismo de inativação do gene supressor de tumor no câncer medular de tireoide (CMT). Tais genes "modificadores" podem ser identificados através da análise dos perfis de metilação do DNA e os estudos funcionais de expressão de genes. Os dados preliminares de Drs. Nelkin, Ball e Baylin apoiam esta hipótese; análise de dados de metilação do DNA em larga escala identificou um único padrão de metilação no promotor do gene supressor de tumor em MTC. Assim, os objetivos desse projeto são: 1) a confirmação e extensão do padrão aberrante de metilação do DNA em amostras de MTC, com base na coorte original e uma coorte da Universidade Federal de São Paulo, e 2) a caracterização funcional dos genes supressores de tumor modulados por metilação, in vitro e em modelos de CMT in vivo. A Identificação e caracterização desses genes supressores de tumor poderiam esclarecer a biologia do CMT, e fornece novas abordagens terapêuticas e potenciais prognósticos no CMT. Além deste projeto de pesquisa, atividades educativas estão previstas durante esta colaboração, incluindo discussões, bem como seminários relevantes e cursos de biologia do câncer. Essa colaboração irá melhorar significativamente a formação da Mirian Cardoso na área de pesquisa do câncer. (AU)

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.