Busca avançada
Ano de início
Entree

Modulação do zinco na dieta durante o período de morfogênese prostática e as consequências sobre o desenvolvimento e diferenciação glandular

Processo: 14/25932-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2015
Vigência (Término): 30 de novembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Morfologia - Embriologia
Pesquisador responsável:Wellerson Rodrigo Scarano
Beneficiário:Lucas Fredini Camora
Instituição-sede: Instituto de Biociências (IBB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu, SP, Brasil
Assunto(s):Zinco   Desenvolvimento   Reprodução   Dieta   Próstata

Resumo

O zinco é um elemento traço essencial para os organismos vivos devido às suas inúmeras atividades biológicas. Ele atua como fator de crescimento e imunorregulador, além de apresentar propriedades antioxidantes e antiinflamatórias. Por estar envolvido em muitos aspectos da fisiologia celular, incluindo condições estruturais e funcionais, a alteração em seus níveis durante o desenvolvimento sexual normal pode modular uma série de eventos que se iniciam na vida fetal e continuam após o nascimento. Dessa forma, a modulação de fatores ambientais, como a dieta, pode acarretar modificações importantes no desenvolvimento, inclusive sobre a morfogênese prostática. O presente projeto objetiva investigar se a exposição a dietas com deficiência ou suplementação de zinco durante a gestação, lactação e fase juvenil interfere no desenvolvimento prostático nas fases púbere e adulta. O presente projeto é dividido em duas etapas: Etapa 1: Etapa cumprida pelo aluno durante sua Iniciação Científica com Bolsa PIBIC; Etapa 2: Etapa a ser cumprida no período proposto. Etapa 1: Ratas prenhes da linhagem Sprague-Dawley (n= 10/grupo) foram expostas à dieta padrão (AIN 93G) com níveis normais (0,012mg/g), deficiência (0,005mg/g) ou suplementação (0,18mg/g) de zinco. As ratas prenhes receberam as rações experimentais ad libitum do dia gestacional 10 até o dia pós-natal 21 (DPN 21). Após o desmame, a prole masculina foi distribuída em três grupos (20 animais/grupo) que receberam as mesmas dietas até o DPN 53 (G1: dieta padrão; G2: dieta com deficiência de zinco; G3: dieta com suplementação de zinco). No DPN53 e no DPN115 os animais foram pesados e eutanasiados por decapitação, procedendo-se a coleta do sangue para a dosagem hormonal. A próstata ventral foi pesada, o hemilobo direito destinado à rotina histológica e o hemilobo esquerdo congelado . Os cortes histológicos do hemilobo direito foram corados pela H&E , Picrossírius e Reticulina de Gömöri e destinados para análise estereológica. Reações imunohistoquímicas para o receptor de andrógenos (AR) e Ki67 foram realizadas. Etapa 2 Projeto Proposto: O índice de proliferação celular (Ki67), morte celular (fenótipos apoptóticos) e a proporção de colágeno estromal serão quantificados por meio dos cortes histológicos. Os hemilobos prostáticos esquerdos coletados e congelados serão destinados à extração de proteínas e quantificação pela metodologia de Bradford. Para a análise da atividade das metaloproteinases 2 e 9 será realizado o ensaio de Zimografia para digestão das gelatinases. As proteínas AR (receptor de andrógeno) e SIRT1 (estresse celular) serão analisadas pelo ensaio semiquantitativo de Western Blot. Dessa forma, espera-se gerar dados importantes e consistentes na área de biologia da reprodução e programação alimentar visando publicação em periódico indexado da área. Protocolo Experimental CEUA/IBB (492/2013).