Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação molecular de genes envolvidos na biossíntese de substâncias bioativas em linhagens de cianobactérias isoladas de ecossistemas aquáticos do semiárido brasileiro

Processo: 14/24066-3
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2015
Vigência (Término): 31 de janeiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Ecologia - Ecologia de Ecossistemas
Pesquisador responsável:Adriana Sturion Lorenzi
Beneficiário:Gustavo Fiod Affonso
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:13/15296-2 - Metagenômica comparativa de florações de cianobactérias em reservatórios de água do estado de Pernambuco, AP.JP
Assunto(s):Bioprospecção   Inibidores de proteases   Cianotoxinas   Cianobactérias   Reservatórios de água   Saúde pública

Resumo

Florações de cianobactérias tóxicas em ecossistemas aquáticos do nordeste do Brasil são bastante freqüentes em razão da grande disponibilidade de nutrientes, além da alta temperatura e tempo de residência da água. Dentre as cianotoxinas recentemente relatadas nesses corpos d'água encontram-se as microcistinas (MC) e cilindrospermopsinas (CYN). Em decorrência da elevada periculosidade desses produtos naturais para a saúde de animais e humanos, a utilização de marcadores moleculares para a detecção prévia de genótipos de cianobactérias potencialmente tóxicos tem sido cada vez mais encorajada. No entanto, alguns gêneros de cianobactérias são também capazes de produzir substâncias bioativas de interesse biotecnológico e/ou farmacológico, como os inibidores de proteases aeruginosinas e cianopeptolinas. Devido à escassez de estudos moleculares em ecossistemas aquáticos da região semiárida do Brasil, a presente proposta visa avaliar o potencial para a biossíntese de cianotoxinas (microcistinas, cilindrospermopsinas, saxitoxinas e anatoxinas) e de inibidores de proteases (aeruginosinas e cianopeptolinas) em linhagens de cianobactérias isoladas de ambientes aquáticos do Estado de Pernambuco, região nordeste do Brasil. Para isso, o DNA genômico será extraído dessas linhagens e utilizado para a amplificação por PCR dos genes mcyE, cyrJ, sxtA e anaC a fim de investigar o potencial de cada uma delas para a biossíntese de microcistinas, cilindrospermopsinas, saxitoxinas e anatoxinas, respectivamente. O DNA genômico também será utilizado para a amplificação das regiões aerA-aerB e mcnC-mcnE de aeruginosinas e cianopeptolinas sintetases, respectivamente, para a investigação do potencial biotecnológico e/ou farmacológico dessas linhagens.