Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação das ações de controle da leishmaniose visceral canina nos municípios de Araçatuba e Birigui utilizando um modelo dinâmico da transmissão da doença

Processo: 14/06518-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de janeiro de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Saúde Coletiva - Epidemiologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Francisco Chiaravalloti Neto
Beneficiário:Danielle Nunes Carneiro Castro Costa
Instituição-sede: Faculdade de Saúde Pública (FSP). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Leishmaniose visceral animal   Doenças infecciosas em animais   Modelos matemáticos

Resumo

A leishmaniose visceral zoonótica é a forma clínica mais grave das leishmanioses e é considerada uma doença emergente pela Organização Mundial de Saúde. No estado de São Paulo, o primeiro caso autóctone da doença foi detectado em 1998, da mesma forma que ocorre em todo o Brasil desde década de 1980, a leishmaniose visceral tem-se expandido para áreas urbanas de outros municípios, constituindo um grave problema de saúde pública. Estudos têm relacionado a incidência da doença humana à ocorrência de casos caninos. Uma das estratégias de controle da doença é a eliminação de cães com diagnósticos positivos para infecção. Contudo, apesar dos esforços de controle, a incidência da doença se mantém elevada no Brasil. Este projeto pretende apontar as diferenças socio-epidemiológicas e nas aplicações das ações de controle entre os municípios de Araçatuba e Birigui. O controle será avaliado a partir de suas ações: importância relativa da cobertura de rastreamento canino, efetividade do diagnóstico sorológico e o atraso entre esse diagnóstico e o sacrifício canino, e efetividade da eliminação canina como estratégia de controle da leishmaniose visceral zoonótica. Pretende-se estudar tanto a população de cães domiciliados como a de cães comunitários, utilizando para isso inquéritos sorológicos e experimentos de captura-marcação-recaptura. Em posse desses dados modelos da dinâmica de transmissão da leishmaniose visceral canina zoonótica associados a análises de custo-efetividade avaliarão as ações de controle direcionadas à doença canina, a fim de se verificar o melhor esforço de controle com o menor custo possível. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
CARNEIRO CASTRO COSTA, DANIELLE NUNES; MORALEJO BERMUDI, PATRICIA MARQUES; COLEBRUSCO RODAS, LILIAN APARECIDA; NUNES, CARIS MARONI; HIRAMOTO, ROBERTO MITSUYOSHI; TOLEZANO, JOSE EDUARDO; CIPRIANO, RAFAEL SILVA; DINIZ CARDOSO, GRAZIELA CANDIDO; CODECO, CLAUDIA TORRES; CHIARAVALLOTI-NETO, FRANCISCO. Human visceral leishmaniasis and relationship with vector and canine control measures. Revista de Saúde Pública, v. 52, 2018. Citações Web of Science: 1.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
COSTA, Danielle Nunes Carneiro Castro. Leishmaniose visceral canina nos municípios de Araçatuba e Birigui, estado de São Paulo, Brasil. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Saúde Pública São Paulo.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.