Busca avançada
Ano de início
Entree

Conforto térmico em cidades de porte médio no oeste paulista: os casos de Presidente Prudente e Marília

Processo: 14/26119-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Exatas e da Terra - Geociências - Geografia Física
Pesquisador responsável:João Lima Sant'Anna Neto
Beneficiário:Paulo Lopes Rodrigues
Instituição-sede: Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Presidente Prudente. Presidente Prudente , SP, Brasil
Assunto(s):Microclima urbano   Conforto térmico   Climatologia   Climatologia geográfica

Resumo

Na climatologia urbana produzida no Brasil, as pesquisas concentram-se na identificação e análise dos microclimas urbanos, na busca de ilhas de calor ou de eventos extremos de precipitação. Com o aumento das temperaturas nas cidades, as condições de conforto térmico têm ficado mais comprometidas, porém, este não tem sido um tema priorizado pela Climatologia Geográfica. Nesta perspectiva, este projeto de pesquisa propõe a realização de uma análise do conforto térmico em cidades de porte médio do oeste paulista, por meio de dois estudos de caso: Presidente Prudente e Marília. Para tanto, serão analisados os processos de uso e ocupação do espaço que resultaram na forma urbana e na definição dos materiais construtivos utilizados nos bairros, dos variados padrões de renda. Serão aplicadas duas técnicas. A primeira, se refere à produção da carta termal por meio do satélite Landsat 7, com sensor ETM+ (Enhanced Themati Mapper Plus) que, para a banda 6, que será utilizada, tem resolução espacial de 60 metros e resolução espectral entre 10.4 a 12.5 micrometros com cena composta por 183 x 183 quilômetros. A seguir, serão monitorados pontos representativos da paisagem urbana, por meio de termohigrômetros digitais s serem instalados em locais apropriados, para mensurar as variações nos diversos ambientes urbanos. Após esta etapa, serão aplicados questionários para a identificação do conforto térmico e a aplicação do índice de temperatura efetiva de Thom. Como resultado espera-se identificar as áreas mais confortáveis/desconfortáveis das duas áreas urbanas e o nível de comprometimento na saúde da população.

Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.