Busca avançada
Ano de início
Entree

Peptidômica e transcriptômica do veneno da aranha Nephilengys cruentata

Processo: 14/17140-2
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de dezembro de 2014
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Química de Macromoléculas
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Alexandre Keiji Tashima
Beneficiário:Rafael Lucena Lomazi
Instituição-sede: Escola Paulista de Medicina (EPM). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus São Paulo. São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Peptídeos   Venenos de aranha   Nephilengys cruentata   Transcriptômica

Resumo

A diversidade de atividades biológicas encontradas em componentes de venenos de aranhas tem motivado diversos grupos de pesquisa a procurar por moléculas com potencial uso farmacológico, o que resulta em um número crescente de toxinas isoladas e sequenciadas nos últimos anos. Mas apesar dos avanços, o número de peptídeos de aranhas isolado e caracterizado é estimado em apenas 0,01% do total de possíveis sequências existentes. Estudos indicaram a presença de peptídeos com atividade antimicrobiana no veneno de diversas aranhas brasileiras, entretanto, poucos desses componentes foram caracterizados até o momento. Considerando-se o potencial biológico das moléculas contidas nos venenos da aranha Nephilengys cruentata, a importância de se caracterizar essas toxinas e a importância de se prospectar novas moléculas com atividade antimicrobiana, propomos neste projeto de mestrado o fracionamento dos peptídeos presentes no veneno da aranha Nephilengys cruentata, a identificação de moléculas com atividade antimicrobiana e a determinação de suas estruturas através de análises por espectrometria de massas e busca em um banco de dados transcriptômico das glândulas de veneno. (AU)