Busca avançada
Ano de início
Entree

Caracterização dò fator de transcrição VOS-1 Èm resposta a diferentes condições dè estresse e sua relação com o acúmulo dè glicogênio Èm Neurospora crassa

Processo: 14/24627-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Biologia Molecular
Pesquisador responsável:Maria Celia Bertolini
Beneficiário:Amanda Ventura Campos Araujo
Instituição-sede: Instituto de Química (IQ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Assunto(s):Neurospora crassa   Estresse

Resumo

O genoma do fungo Neurospora crassa foi sequenciado em 2003 (Galagan et al.), revelando a existência de cerca de 10.000 genes codificadores de proteínas. Análises mais recentes revelaram que apenas 40% dos genes identificados correspondem a proteínas conhecidas (Wang et al., 2011). N. crassa se destaca como organismo modelo em estudos de expressão gênica, desenvolvimento e diferenciação celular, relógio biológico e defesa do genoma (Perkins e Davis, 2000). Após o sequenciamento do genoma, a construção de linhagens mutantes contendo genes individualmente nocauteados foi iniciada e essas coleções se tornaram disponíveis para a comunidade científica. Em nosso laboratório, um screening utilizando linhagens mutantes em fatores de transcrição avaliou o acúmulo de glicogênio tanto após o crescimento na temperatura normal (30ºC) quanto após choque térmico (30ºC’45ºC) e várias linhagens mutantes apresentaram perfil de conteúdo de glicogênio diferente do apresentado pela linhagem selvagem (Gonçalves et al., 2011, Boni et al., em preparação). Portanto, os fatores de transcrição ausentes nas linhagens mutantes foram considerados como proteínas que regulam o metabolismo de glicogênio no fungo. Dentre esses fatores de transcrição identificados, a proteína VOS-1 mostrou regular esse carboidrato de reserva em conídios e durante o crescimento vegetativo (Boni et al., em preparação) e durante o relógio circadiano através do controle da expressão dos genes gsn e gpn (Virgilio et al., em preparação). Ensaios morfológicos e resultados de experimentos de RNA-seq e ChIP-seq mostraram que provavelmente VOS-1 também regula genes envolvidos em resposta a estresse. O presente projeto se propõe a realizar estudos de caracterização do fator de transcrição VOS-1 em diferentes condições de estresse, analisando o crescimento da linhagem mutante e a localização celular da proteína, e também pretende investigar uma provável regulação do metabolismo do glicogênio mediado por VOS-1, nas mesmas condições.