Busca avançada
Ano de início
Entree

Interações pré-colombianas homem-ambiente na bacia de Alto Madeira, Sudoeste da Amazônia

Processo: 14/21207-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 28 de fevereiro de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Arqueologia - Arqueologia Pré-histórica
Pesquisador responsável:Eduardo Góes Neves
Beneficiário:Jennifer Watling
Instituição-sede: Museu de Arqueologia e Etnologia (MAE). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo, SP, Brasil
Assunto(s):Paleobotânica   Meio ambiente

Resumo

A pesquisa proposta aplicará métodos paleoambientais ao sítio arqueológico de Teotônio, no sudoeste da Amazônia, a fim de explorar as relações entre mudanças climáticas do Holoceno, modos de subsistência e impactos humanos sobre o meio ambiente.A falta atual de dados paleoecológicas de sítios arqueológicos na Amazônia tem resultado em várias lacunas no conhecimento das interações pré-históricas homem-ambiente da região. O debate que tem polarizado a opinião acadêmica mais fortemente é a extensão e a amplitude do impacto humano sobre o meio ambiente no passado - enquanto algumas pessoas acreditam que a transformação paisagem era limitada e restrita a locais específicos, outros têm proposto um cenário em que o impacto humano era amplo e de longo prazo em toda a bacia. Os tipos de estratégias de manejo de terra praticadas no passado também são debatidos, especialmente a importância da agricultura de coivara. Embora saibamos que numerosas espécies foram domesticadas na Amazônia, a contribuição relativa de recursos silvestres e domesticados na dieta pré-histórica e a cronologia de sua introdução ainda são pouco compreendidos. Este estudo pretende responder a algumas dessas perguntas com dados empíricos do sítio Teotônio, localizado no Alto rio Madeira, em Rondônia.O sítio oferece um estudo de caso único por várias razões: 1) Tem o exemplo mais antigo de terras pretas (TP) na bacia do Amazonas (5000 AP). Em outras regiões, a formação de TP tem sido associada a populações sedentárias e agrícolas, levantando a possibilidade de que essa área era um centro antigo e importante de domesticação e desenvolvimento cultural.2) Tem material cultural que se estende por vários milênios de ocupação humana. Estes incluem: (i) uma fase pré-cerâmica e pré-TP, (ii), uma fase pré-cerâmica com TP (única na Amazônia), (iii), fases cerâmicas com TP, que incluem as tradições Barrancóide e a ocupação Polícroma mais antiga na Amazônia. A antiguidade e duração das ocupações humanas fornecem uma oportunidade excelente para testar mudanças no consumo de recursos, no impacto humano sobre o meio ambiente e nas interações entre homem e clima ao longo de uma escala temporal considerável. 3) A região sudoeste da Amazônia, onde se localiza o sítio, experimentou uma forte seca durante o Holoceno Médio, que levou à expansão temporária (9000 - 4/3000 AP) de cerrados em lugar de floresta. Os primeiros depósitos de TP no Teotônio são aproximadamente contemporâneo com o início do reflorestamento causado pelo aparecimento de condições mais úmidas no Holoceno Tardio. Um de nossos objetivos é testar a hipótese de que a transição para o sedentarismo nessa região foi uma resposta cultural às mudanças na disponibilidade de recursos, causadas por variáveis climáticas, e verificar se isso foi acompanhado por um aumento da dependência dos recursos domesticados.Os métodos que serão utilizados são a análise de fitólitos, de carvão e de grãos de amido.Análises de fitólitos e carvão serão realizadas em amostras estratigráficas de solo de um depósito de terra terra preta com 290 cm de profundidade e dos níveis culturais subjacentes (coletados em 2011) para lancar luz sobre o uso da terra e estratégias de subsistência que eram praticadas no sítio ao longo do tempo. Artefatos líticos e cerâmicos recuperados nas escavações também estão disponíveis para análises de fitólitos e grãos de amido para traçar a introdução e utilização de recursos domesticados no local. Amostras paleoecológicas também serão coletados a partir de perfis de solo localizados fora do sítio para reconstruir o meio ambiente do Holoceno e identificar a extensão do impacto humano associado com ocupações em Teotônio. Os perfis serão escavados em distâncias cada vez maiores do sítio arqueológico para conhecer a escala espacial dos impactos.Com a realizacão desta pesquisa, esperamos fazer uma contribuição significativa para a compreensão de interações homem-ambiente em escalas tanto locais e regionais.

Matéria(s) publicada(s) na Revista Pesquisa FAPESP sobre a bolsa:
Um imenso pomar 
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.