Busca avançada
Ano de início
Entree

Comportamento ambiental e bioatividade sobre plantas daninhas de herbicidas residuais aplicados sobre a palha de cana de açúcar em diferentes condições hídricas do solo

Processo: 14/12127-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 22 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Agronomia - Fitotecnia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Pedro Jacob Christoffoleti
Beneficiário:Paulo Vinicius da Silva
Instituição-sede: Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (ESALQ). Universidade de São Paulo (USP). Piracicaba , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):15/15321-2 - Modelos matemáticos de predição da sorção e seletividade de herbicidas em cana-de-açúcar em função da umidade e características físico-químicas do solo, BE.EP.DR
Assunto(s):Lixiviação do solo

Resumo

O presente trabalho terá como objetivo avaliar a lixiviação no solo e eficácia de controle sobre plantas daninhas dos herbicidas amicarbazone, imazapic, sulfentrazone e tebuthiuron quando aplicados sobre a e palha de cana-de-açúcar e submetidos a diferentes períodos de seca. Para tal serão realizados três experimentos. No primeiro relativo à lixiviação será utilizada duas metodologias distintas, bioensaios e cromatografia líquida de alta eficiência - HPLC, e seguirá o delineamento experimental 4 x 2, com quatro repetições, esse delineamento será adotado para cada uma das metodologias de forma isolada, sendo quatro períodos de seca e duas quantidades de palha, esse fatorial será adotado para os herbicidas amicarbazone (800 g i.a. ha-1); imazapic (210 g i.a ha-1), sulfentrazone (800 g i.a ha-1 ) e tebuthiuron (900 g i.a ha-1 ) de forma individual. Os herbicidas serão aplicados no topo de colunas de solo montadas em tubos de PVC com 0 e 10 t ha-1 de palha, esses tratamentos serão submetidos a quatro diferentes períodos de seca (0; 30; 60 e 90 dias após a aplicação dos tratamentos). Será simulada uma chuva de 30 mm de forma direta e individual sobre os canos após os quatro períodos de seca (0, 30, 60 e 90 DAT). Para a avaliação da lixiviação através da metodologia de cromatografia líquida de alta eficiência - HPLC, logo após a simulação da chuva equivalente a 30 mm será realizada a extração dos herbicidas e efetuada a quantificação através do sistema de HPLC. Para os tratamentos que irão constituir o bioensaio será realizada a semeadura de Cucumis sativus (planta bioindicadora), e serão realizadas avaliações de fitoxicidade aos 7, 14, 21 e 28 DAS, aos 28 DAS também será determinada a massa seca, altura e área foliar da parte aérea das plantas. No segundo experimento, a unidade experimental será constituída de um recipiente que irá acondicionar uma quantidade de palha equivalente a 10 t ha-1, nesses recipientes serão acopladas unidades coletoras objetivando armazenar a água com resíduo de herbicida. Após a montagem dessas estruturas serão aplicados os herbicidas amicarbazone (800 g i.a. ha-1); imazapic (210 g i.a ha-1), sulfentrazone (800 g i.a ha-1) e tebuthiuron (900 g i.a ha-1), transcorridos os períodos de seca equivalentes a 0, 30, 60 e 90 DAT será simulada uma chuva de 30 mm sobre a palha, após essa chuva quando a palha estiver seca a água contida na unidade coletora será levada para análise pelo sistema de cromatografia líquida de alta eficiência. O terceiro experimento será realizado em casa de vegetação e estudará a eficácia de controle de plantas daninhas, e seguirá o esquema fatorial 4 x 4 x 2 com quatro repetições, sendo quatro períodos de seca, quatro espécies daninhas e duas quantidades de palha, esse fatorial será adotado para cada um dos quatro herbicidas de forma individual. Vasos com capacidade de 20 L serão preenchidos com solo e na sua superfície serão colocadas quantidades de palha equivalentes a 0 e 10 t ha-1, na seqüência serão aplicados os herbicidas amicarbazone (800 g i.a. ha-1); imazapic (210 g i.a ha-1), sulfentrazone (800 g i.a ha-1) e tebuthiuron (900 g i.a ha-1 ), após a aplicação dos herbicidas os tratamentos serão submetidos a quatro períodos de seca 0, 30, 60 e 90 DAT. Prontamente após esses períodos será simulada uma chuva de 30 mm, na seqüência assim que a palha estiver seca, ela será cuidadosamente retirada e semeada as espécies daninhas Merremia aegypitia (L.) urban; Mucuna aterrima Piper & Tracy; Ricinus communis L.; Momordica charantia L., o controle dessas plantas daninhas será avaliado aos 7, 14, 21, 28, 35, 60 e 90 dias após semeadura das espécies daninhas (DAS), aos 90 DAS, as plantas serão cortadas rente ao solo, verificando-se a massa seca da parte aérea das plantas. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
SILVA, Paulo Vinicius da. Comportamento ambiental e bioatividade sobre plantas daninhas de herbicidas residuais aplicados sobre a palha de cana-de-açúcar em diferentes condições hídricas do solo. 2018. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz Piracicaba.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.