Busca avançada
Ano de início
Entree

Investigação do efeito do silenciamento do IRS1/IRS2 no fenótipo de células hematopoiéticas primárias normais CD34+ e leucêmicas Bcr-Abl+

Processo: 14/06037-6
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 30 de setembro de 2017
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Fabíola Traina
Beneficiário:Renata Scopim Ribeiro
Instituição-sede: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP). Universidade de São Paulo (USP). Ribeirão Preto , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/01639-3 - Investigação da inibição de IRS1/IRS2 em células BCR-ABL1 positivas utilizando modelo murino, BE.EP.DR
Assunto(s):Hematopoiese   Hematologia   Receptor de insulina   Leucemia mieloide

Resumo

A hematopoiese é regulada por citocinas e fatores de crescimento. A ação adequada das citocinas e dos fatores de crescimento depende, entre outros fatores, da ação de proteínas adaptadoras citoplasmáticas, como os substratos do receptor de insulina (IRS). A associação das proteínas IRS a seus receptores resulta na fosforilação do IRS em seus resíduos de tirosina na porção C-terminal, gerando sítios de ligação que recrutam proteínas efetoras que participam da sinalização celular das vias PI3K/AKT e MAP kinase. Os principais receptores capazes de ativar IRS1 e IRS2 são os receptores de insulina (IR) e IGF1 (IGF1R). Adicionalmente, o IRS2 pode ser ativado a partir da sua associação com os receptores de eritropoetina (EPOR) e trombopoetina (MPL), e o IRS1 pode ser ativado pela oncoproteína citoplasmática BCR-ABL. Apesar das vias PI3K/AKT e MAP kinase serem recrutadas na hematopoiese normal e desreguladas em neoplasias hematológicas a participação das proteínas IRS na ativação destas vias de sinalização na hematopoiese normal e leucêmica tem sido pouco estudada. O objetivo desse estudo é investigar o fenótipo das células hematopoiéticas normais CD34+ e células leucêmicas primárias BCR-ABL+ após o silenciamento de IRS1 e IRS2. Células hematopoiéticas normais CD34+ e de pacientes com diagnóstico de LMC silenciadas através da metodologia de lentivírus ou tratadas com NT157 (inibidor IRS1/IRS2) serão submetidas a estudos funcionais de diferenciação, e/ou proliferação e apoptose celular. A modulação da via PI3K/AKT/mTOR e MAP kinase nas células silenciadas ou não para IRS1/IRS2 será avaliada através de Western Blotting. (AU)

Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
RIBEIRO, Renata Scopim. Investigação do efeito da inibição farmacológico de IGF1R-IRS1/2 no fenótipo de células leucêmicas BCR-ABL1+. 2017. Tese de Doutorado - Universidade de São Paulo (USP). Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto Ribeirão Preto.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.
Mapa da distribuição dos acessos desta página
Para ver o sumário de acessos desta página, clique aqui.