Busca avançada
Ano de início
Entree

1968 REVISITADO: O retorno midiático e bibliográfico trinta e quarenta anos depois no Brasil

Processo: 14/26869-6
Modalidade de apoio:Bolsas no Brasil - Programa Capacitação - Treinamento Técnico
Vigência (Início): 01 de fevereiro de 2015
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia - Outras Sociologias Específicas
Pesquisador responsável:Maria Ribeiro Do Valle
Beneficiário:Tomy Tasato
Instituição Sede: Faculdade de Ciências e Letras (FCL). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Araraquara. Araraquara , SP, Brasil
Vinculado ao auxílio:14/16143-8 - 1968 revisitado: o retorno midiático e bibliográfico trinta e quarenta anos depois no Brasil, AP.R
Assunto(s):Sociologia política   Comunicação acadêmica
Palavra(s)-Chave do Pesquisador:Grande imprensa | produção acadêmica | 1968 | 30 e 40 anos depois | Sociologia Política

Resumo

A proposta desta pesquisa é a de, à luz dos acontecimentos de 1968, fazer um levantamento sobre os diferentes relatos que emergem nas comemorações desse ano ímpar. Em estudo anterior intitulado 1968: o diálogo é a violência - movimento estudantil e ditadura militar, reconstruí os principais acontecimentos desencadeados pelo movimento estudantil a partir do registro da grande imprensa, dos estudantes e das autoridades militares. Agora, proponho a análise do retorno midiático de 1968, particularmente pelo levantamento dos artigos publicados pelos jornais O Estado de S. Paulo e Folha de S. Paulo e pela revista Veja durante as comemorações dos trinta e dos quarenta anos de 1968. A importância desses periódicos para esta pesquisa além de justificada pela sua grande repercussão nacional, reside no fato de que no meu estudo anterior abordei exaustivamente não apenas a descrição dos principais episódios estudantis em 1968 elaborada por eles, como o seu posicionamento político que também muito contribuiu para o desfecho da conjuntura política mais ampla: a decretação do AI-5. Assim, poderemos estabelecer uma comparação entre o relato da grande imprensa no calor da hora com as (novas) versões construídas durante as comemorações sobre 1968 nas décadas posteriores. Para o levantamento das (novas) versões sobre 1968 é fundamental também a análise da literatura publicada e veiculada durante os eventos organizados para a sua comemoração. À luz da teoria crítica, particularmente da argumentação de Debord e Marcuse, buscaremos analisar se apenas o retorno midiático é pautado pelos princípios da sociedade do espetáculo na contra-corrente da literatura acadêmica ou se há também na literatura acadêmica características da sociedade do espetáculo, da indústria cultural e do fechamento do universo da locução.

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa:
Matéria(s) publicada(s) em Outras Mídias (0 total):
Mais itensMenos itens
VEICULO: TITULO (DATA)
VEICULO: TITULO (DATA)