Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do hormônio anti-Mülleriano em éguas: relação com a idade e expressão de receptores ovarianos

Processo: 15/01113-9
Linha de fomento:Bolsas no Exterior - Estágio de Pesquisa - Doutorado
Vigência (Início): 15 de abril de 2015
Vigência (Término): 14 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Agrárias - Medicina Veterinária - Reprodução Animal
Pesquisador responsável:Marco Antonio Alvarenga
Beneficiário:Renata Cristina Uliani
Supervisor no Exterior: Alan James Conley
Instituição-sede: Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia (FMVZ). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Local de pesquisa : University of California, Davis (UC Davis), Estados Unidos  
Vinculado à bolsa:14/13191-1 - Estudo do hormônio anti-Mülleriano em éguas: relação com a idade e expressão de receptores ovarianos, BP.DR
Assunto(s):ELISA   Idade   Imuno-histoquímica   Ovariectomia

Resumo

Sabe-se que os níveis séricos de Hormônio anti-Mülleriano (AMH) declinam com a idade e são fortemente relacionados com o número de folículos presentes nos ovários. Hoje, em medicina humana, é reconhecido que a mensuração do AMH no soro é a medida mais acurada da reserva ovariana e tem sido utilizada para predizer fertilidade e sucesso em programas de reprodução assistida. Trabalhos com AMH são recentes na literatura, com resultados promissores que justificam seu estudo a fim de aplicá-lo na prática clínica da reprodução equina, assim como é feita com humanos. Desta forma, o estágio de pesquisa no exterior (BEPE) será realizado em duas etapas. A primeira etapa será realizada no "Gluck Equine Research Center" na University do Kentucky em Lexington, sob orientação do Dr. Barry Ball. Nesta fase, a aluna realizará treinamento para realização da técnica de Imunohistoquímica para ovários equinos, a fim de identificar a produção do hormônio Anti-Mulleriano em ovários de éguas jovens e idosas. Esta técnica é bastante estabelecida neste laboratório. A segunda fase será realizada no "Clinical Laboratory Endocrinoloy" na University of California em Davis, sob orientação de Dr. Alan J. Conley. Neste momento, a aluna realizará, juntamente com os especialistas do laboratório, dosagem hormonal para Anti-Mulleriano das amostras de sangue coletadas de 520 éguas no Brazil. A aluna aprenderá a desenvolver a técnica de ELISA, já realizada comercialmente pelo referido laboratório. Os dois centros de pesquisa a serem visitados trabalham em parceria e são os únicos a estudarem Anti-Mullerian Hormone em éguas no mundo, sendo os únicos com trabalhos publicados neste tema. Com certeza o estágio será enriquecedor, tanto para o projeto em questão, quanto para estudos futuros, firmando parcerias com pesquisadores renomados, trazendo maior credibilidade para os trabalhos a serem publicados, bem como novas tecnologias para serem desenvolvidas em nosso laboratório. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
ULIANI, RENATA C.; CONLEY, ALAN J.; CORBIN, C. JO; FRISO, AIME M.; MACIEL, LUCIANA F. S.; ALVARENGA, MARCO A. Anti-Mullerian hormone and ovarian aging in mares. Journal of Endocrinology, v. 240, n. 2, p. 147-156, FEB 2019. Citações Web of Science: 2.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.