Busca avançada
Ano de início
Entree

Análise de expressão de receptor de glicocorticóide na musculatura esquelética de ratos tratados com dexametasona, associado ou não, à suplementação de ômega-3

Processo: 14/21390-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Fisiologia - Fisiologia Geral
Pesquisador responsável:Edmar Zanoteli
Beneficiário:Karine Akemi Kawasaki
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Atrofia muscular   Sistema musculoesquelético   Glucocorticoides   Ácidos graxos ômega-3   Receptores de glucocorticoides   Dexametasona

Resumo

A atrofia muscular corresponde à perda da massa muscular decorrente de redução da área das fibras musculares e/ou redução da quantidade de suas fibras. Os glicocorticoides causam atrofia muscular através de mecanismos diversos causando redução da síntese proteica, inibição da miogênese e aumento da atividade proteolítica, mediada, principalmente, pela ativação do sistema da ubiquitina proteassoma e lisossomal. Ácidos graxos poli-insaturados, como os ácidos graxos Ômega-3 (n-3), geram efeitos benéficos em diversos processos fisiológicos incluindo função cognitiva, ação anti-inflamatória e imunossupressora, sendo uma das formas de atuação do n-3 a sua incorporação à membrana celular, onde atuaria modulando diferentes sistemas celulares, a sinalização, expressão gênica e função estrutural das membranas. Vários estudos têm demonstrado que a reposição de n-3 e EPA (ácido eicosapentaenoico) são capazes de atenuar a atrofia muscular relacionada ao câncer, privação alimentar e septicemia. Entretanto, em estudo recente (Fappi et al., 2014) mostrou que a suplementação prévia e concomitante de n-3 com a dexametasona em ratos induziu uma maior atrofia muscular e, adicionalmente, um maior aumento na expressão de gene relacionado com a atrofia muscular (Atrogina-1), sendo uma possível causa para este efeito a influência do n-3 sobre os receptores musculares de glicocorticoides, hipótese, essa, ainda não verificada. Objetivo: Avaliar a expressão de receptores de glicorticoides na fibra muscular de ratos após administração de dexametasona associada ou não a suplementação de n-3. Metodologia: 60 Ratos Wistar machos com idades entre 10 e 12 semanas serão separado em dois grupos (30 animais cada) que receberão ou não n-3 (100mg/kg/dia) via gavagem por 40 dias. Nos últimos 10 dias de suplementação, 20 animais de cada grupo receberão dexametasona (Dx) por via subcutânea nas dosagens de 2,5 ou 5 mg/kg/dia para indução de atrofia muscular, sem suspender a suplementação com n-3, estabelecendo assim 6 grupos: Controle; n-3; n-3+Dx2,5mg; n-3+Dx5mg; Dx2,5mg; e Dx5mg. Após o período experimental os músculos gastrocnêmios serão extraídos para análise de western blotting (para marcação de receptores de glicocorticoides fosforilado e total). (AU)