Busca avançada
Ano de início
Entree

Antonio Cândido na formação de uma esquerda heterodoxa no Brasil (1939-1964)

Processo: 14/24794-9
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2015
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Sociologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Maria Arminda Do Nascimento Arruda
Beneficiário:Max Luiz Gimenes
Instituição-sede: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Socialismo   Sociólogos   Partidos políticos   Ideologia política   Sociologia da cultura   Esquerda (ideologia política)   Brasil   Século XX

Resumo

Inserida no âmbito dos estudos acerca do pensamento político-social brasileiro e em diálogo com a sociologia da cultura e dos intelectuais, a presente pesquisa tematiza a atuação intelectual de Antonio Cândido, tomado como intérprete do Brasil devido à natureza de seus trabalhos e de suas preocupações. Atentando especialmente para a dimensão político-ideológica da atuação do autor no período recortado, que foi de viragem na correlação de forças interna ao campo político-ideológico da esquerda brasileira, passando da hegemonia da ortodoxia marxista-leninista (expressa político-partidariamente no partido comunista brasileiro) para a da heterodoxia de um socialismo com elementos liberal-democráticos e cristãos (descentralizado em grupos diversos). Por meio de leitura sistemática dos textos publicados por Cândido no período e de investigação bibliográfica e documental acerca de sua intervenção pública e participação em organizações políticas e culturais no momento histórico de interesse da pesquisa, pretende-se testar a hipótese de que sua não adesão ao partido comunista brasileiro e sua aproximação com o catolicismo progressista que chegava então da França têm importante significado para a compreensão do conjunto de sua atuação intelectual, no sentido de um engajamento não apenas com o conhecimento da realidade social brasileira, mas também com a formação de uma linhagem específica de pensamento político-social no Brasil, capaz de orientar a construção de um projeto político nacional baseado em seus valores. (AU)