Busca avançada
Ano de início
Entree

Avaliação do risco ambiental do fármaco diclofenaco em ambientes marinhos

Processo: 14/11742-0
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Mestrado
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 31 de julho de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Farmacologia - Toxicologia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Camilo Dias Seabra Pereira
Beneficiário:Mayana Karoline Fontes
Instituição-sede: Instituto de Saúde e Sociedade (ISS). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Baixada Santista. Santos , SP, Brasil
Assunto(s):Toxicologia ambiental   Riscos ambientais   Fármacos   Diclofenaco   Oceanos e mares   Moluscos   Perna perna

Resumo

Poluentes orgânicos emergentes referem-se a qualquer composto químico presente em medicamentos, agrotóxicos, produtos de uso veterinário, produtos de higiene e cuidados pessoais e fármacos. Muitos destes compostos são altamente bioativos, a maior parte é polar e vem sendo detectados em matrizes ambientais em concentrações que variam de pg.L-1 a ng.L-1. Em relação aos fármacos, destaca-se o diclofenaco, utilizado como medicamento humano com ação analgésica e anti-reumática, pertencendo a classe dos Antiinflamatórios não Esteróides (AINE). Resíduos de diclofenaco vêm sendo detectados em águas superficiais de todo o mundo, mas os estudos sobre o risco ambiental e efeitos biológicos que esse composto pode causar ainda são escassos. O presente estudo visa avaliar os riscos ambientais da introdução do diclofenaco no ambiente marinho de acordo com uma metodologia escalonada denominada "TIER". Inicialmente serão realizadas a identificação e quantificação do fármaco em amostras de água superficial e de fundo do entorno do Emissário Submarino de Santos. Posteriormente, estudos ecotoxicológicos com diferentes fases de vida e níveis de organização biológica serão empregados incluindo biomarcadores enzimáticos, utilizando como organismos-teste o molusco bivalve Perna perna, para detectar os efeitos biológicos provenientes da exposição a concentrações ambientalmente relevantes desse composto. Esta proposta tem caráter inovador pelo ineditismo do desenvolvimento e aplicação de uma metodologia escalonada para avaliação de risco ambiental do diclofenaco em águas costeiras, com adaptações que consideram a possibilidade de detectar o mecanismo de ação tóxica desse composto, fator primordial para avaliação de riscos de substâncias bioativas. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
FONTES, MAYANA KAROLINE; GUSSO-CHOUERI, PALOMA KACHEL; MARANHO, LUCIANE ALVES; DE SOUZA ABESSA, DENIS MOLEDO; MAZUR, WESLEY ALMEIDA; DE CAMPOS, BRUNO GALVAO; GUIMARAES, LUCIANA LOPES; DE TOLEDO, MARCOS SERGIO; LEBRE, DANIEL; MARQUES, JOYCE RODRIGUES; FELICIO, ANDREIA ARANTES; CESAR, AUGUSTO; ALMEIDA, EDUARDO ALVES; SEABRA PEREIRA, CAMILO DIAS. A tiered approach to assess effects of diclofenac on the brown mussel Perna perna: A contribution to characterize the hazard. WATER RESEARCH, v. 132, p. 361-370, APR 1 2018. Citações Web of Science: 12.

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.