Busca avançada
Ano de início
Entree

A psicanálise existencial sartreana se fazendo: nada, falta, desejo e biografia existencial

Processo: 14/09973-4
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 27 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências Humanas - Filosofia - História da Filosofia
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Alexandre de Oliveira Torres Carrasco
Beneficiário:Gustavo Fujiwara
Instituição-sede: Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (EFLCH). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Guarulhos. Guarulhos , SP, Brasil
Bolsa(s) vinculada(s):16/07710-1 - O desejo e a falta: dois elementos para a compreensão da psicanálise existencial em L'Être et le Néant, BE.EP.DR
Assunto(s):Liberdade   Existencialismo

Resumo

Pretendemos investigar a maneira pela qual o filósofo francês Jean-Paul Sartre esboça sua psicanálise existencial - presente em sua magnum opus L'être et le néant (1943) - a partir do conceito fundamental de Nada, conceito esse que seria capaz, segundo o próprio filósofo, de "transcender deveras o realismo e o idealismo". Nesta senda, sob o horizonte da Conclusão de L'Imaginaire (1940) e dos Carnets de la drôle de Guerre (1939-1940), buscaremos indicar a tematização e a mudança que a ideia do Nada sofre no seio do projeto sartreano até sua completa fundamentação na obra de 1943, bem como seu uso para a démarche da psicanálise existencial no que tange à compreensão do desejo, da falta e do projeto original (escolha original) do para-si: urge identificar, a partir da psicanálise e da biografia existencial sobre Jean Genet, esta nova imagem do homem sartreano. Mais, faz-se necessário localizar o tipo de mudança teórica que a ontologia provoca no pensamento fenomenológico de Sartre. (AU)

Matéria(s) publicada(s) na Agência FAPESP sobre a bolsa: