Busca avançada
Ano de início
Entree

Pefusão renal com células tronco mesenquimais derivadas do tecido adiposo para prevenção de rejeição aguda em modelo experimental de transplante renal

Processo: 14/27184-7
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 30 de novembro de 2016
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Pesquisador responsável:Samirah Abreu Gomes
Beneficiário:Giselle Leone Távora
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FM). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Nefrologia   Nefropatias

Resumo

Atualmente, o transplante renal representa a melhor alternativa de tratamento para pacientes com doença renal crônica em estágio terminal. Entretanto, apesar dos avanços obtidos com o advento de novas e potentes drogas imunossupressoras, capazes de diminuir a incidência de rejeição do enxerto, a necessidade de seu uso crônico associa-se com efeitos colaterais importantes como o maior risco de doenças infecciosas oportunistas e câncer. Desta forma, precisamos buscar novas alternativas de tratamento que possam minimizar os efeitos colaterais das drogas imunossupressoras ou até mesmo substituí-las no futuro.Sabidamente, as células tronco mesenquimais (CTm) exibem um importante controle sobre a resposta imune o que as tornam candidatas estratégicas para terapia celular com o intuito de prevenir rejeição aguda e crônica em transplantes renais. O objetivo principal da presente proposta é avaliar o uso da perfusão renal com CTm como rota alternativa de infusão e avaliar a atividade imunossupressora destas células.Especificamente, serão analisados os efeitos das CTm e das vias de utilização em relação aos parâmetros funcionais e morfológicos do enxerto, bem como os possíveis mecanismos imunomoduladores induzido por esta estratégia de tratamento. Os órgãos linfoides serão adicionalmente estudados para avaliar e confirmar o padrão migratório e de "engrafment" das células além de seu impacto em induzir ou não proliferação de células T regulatórias (Tregs).