Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo do efeito de fatores liberados por linfócitos B-1 infectados com L (L.) amazonensis sobre macrófagos peritoneais murinos

Processo: 14/26510-8
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Iniciação Científica
Vigência (Início): 01 de março de 2015
Vigência (Término): 31 de dezembro de 2015
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Imunologia - Imunologia Celular
Pesquisador responsável:Patricia Xander Batista
Beneficiário:Maytê dos Santos Toledo
Instituição-sede: Instituto de Ciências Ambientais, Químicas e Farmacêuticas (ICAQF). Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP). Campus Diadema. Diadema , SP, Brasil
Assunto(s):Leishmania mexicana   Linfócitos B   Vesículas extracelulares   Resposta imune

Resumo

As leishmanioses constituem um grupo de doenças causadas por protozoários pertencentes ao gênero Leishmania. A resposta imune para a leishmaniose é complexa e o resultado da infecção depende de vários fatores, como composição genética das várias espécies de Leishmania e da imunidade do hospedeiro. Sabe-se que macrófagos têm papel central na infecção por parasitas do gênero Leishmania e sua ativação pode ser influenciada por diversos tipos celulares, como células Th1, Th2, e linfócitos B-1. Células B-1 são um subtipo de linfócitos B, capazes de migrar para o foco inflamatório, se diferenciar em fagócitos mononucleares, produzir grandes quantidades de IL-10 e modular a reposta imune em diversos modelos experimentais. Além disso, já foi demonstrado que citocinas produzidas por células B-1 influenciam na polarização de macrófagos para perfil M2, os quais apresentam natureza anti-inflamatória e imunossupressora. Atualmente sabe-se que a comunicação entre as células do sistema imunológico também pode ser realizada por vesículas extracelulares, as quais são capazes de carrear diversos componentes para modular a ativação de outras células. Contudo, o estudo da liberação de vesículas extracelulares por linfócitos B-1 ainda é pouco compreendido. Assim, este presente projeto tem por objetivo avaliar a influência de mediadores solúveis e vesículas extracelulares produzidas pelas células B-1 em macrófagos peritoneais usando como modelo experimental L. (L.) amazonensis. Este estudo poderá contribuir para o melhor entendimento do papel dos linfócitos B-1 na infecção de macrófagos por L. (L.) amazonensis, contribuindo assim para o entendimento da relação parasita-hospedeiro. (AU)