Busca avançada
Ano de início
Entree

Estudo da regulação da poliadenilação alternativa dos precursores do RNA mensageiro pelo metabolismo energético e envelhecimento em Saccharomyces cerevisiae

Processo: 14/26774-5
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Pós-Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 29 de fevereiro de 2016
Área do conhecimento:Ciências Biológicas - Bioquímica - Metabolismo e Bioenergética
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Mario Henrique de Barros
Beneficiário:Erich Birelli Tahara
Instituição-sede: Instituto de Ciências Biomédicas (ICB). Universidade de São Paulo (USP). São Paulo , SP, Brasil
Assunto(s):Envelhecimento   Metabolismo energético   Saccharomyces cerevisiae   RNA mensageiro   Poliadenilação

Resumo

Em eucariotos, a RNA polimerase II é responsável pela transcrição dos precursores do RNA mensageiro, os quais são submetidos a um extensivo processamento em suas extremidades 5' e 3' cujo resultado final é a sua maturação. Exceção feita aos transcritos dos genes de histonas, os precursores dos demais RNA mensageiros eucarióticos apresentam clivagem endonucleolítica e adição de uma cauda de poliadenina à sua extremidade 3'. De forma notável, a clivagem/poliadenilação pode ocorrer em diferentes sítios de um dado precursor do RNA mensageiro, havendo, desta forma, a possibilidade da formação de RNAs mensageiros que possuem extremidades 5' em comum, mas que definitivamente diferem em suas extremidades 3'; à este fenômeno dá-se o nome de poliadenilação alternativa. Uma vez que, em determinados precursores, os sítios de clivagem/poliadenilação podem ser ainda localizados dentro da sua sequência codificante, a poliadenilação alternativa é também capaz de dar origem a RNAs mensageiros desprovidos de códons de terminação. Embora seja sabido que o processo de poliadenilação alternativa possui a sua regulação promovida pelo metabolismo energético e por determinadas condições de estresse, os mecanismos moleculares pelos quais a maquinaria de clivagem/poliadenilação é seletivamente dirigida a apenas um dentre os diversos sítios potencialmente disponíveis para a execução de sua atividade em determinadas condições metabólicas ainda hoje não são completamente entendidos. Além disso, o impacto da formação de RNA mensageiro desprovido de códon de terminação pela poliadenilação alternativa na manutenção dos processos de controle de qualidade de síntese de proteína ao longo do envelhecimento de S. cerevisiae também não é conhecido. Desta forma, este projeto pretende contribuir para o entendimento de como a modulação da poliadenilação alternativa (i) é conduzida durante a história metabólica de S. cerevisiae; (ii) qual é a sua correlação com o metabolismo das proteínas defeituosas sintetizadas a partir da RNA mensageiros desprovidos de códons de terminação; e (iii) qual é a sua influência na determinação do tempo de vida desse organismo. (AU)