Busca avançada
Ano de início
Entree

Influência do exercício físico no remodelamento cardíaco, estresse oxidativo e vias de sinalização das MAPK e do NF-kB de ratos espontaneamente hipertensos

Processo: 14/00747-1
Linha de fomento:Bolsas no Brasil - Doutorado
Vigência (Início): 01 de abril de 2015
Vigência (Término): 31 de março de 2018
Área do conhecimento:Ciências da Saúde - Medicina - Clínica Médica
Convênio/Acordo: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)
Pesquisador responsável:Katashi Okoshi
Beneficiário:Luana Urbano Pagan
Instituição-sede: Faculdade de Medicina (FMB). Universidade Estadual Paulista (UNESP). Campus de Botucatu. Botucatu , SP, Brasil
Assunto(s):Estresse oxidativo   Insuficiência cardíaca   Hipertensão   Exercício físico

Resumo

A insuficiência cardíaca (IC) constitui um problema clínico de extrema importância devido à alta prevalência, gravidade das manifestações clínicas e elevada morbi-mortalidade. A hipertensão arterial sistêmica (HAS) é uma das principais causas de IC. Sobrecargas hemodinâmicas crônicas, como a HAS, induzem alterações gênicas, moleculares, celulares e intersticiais que se manifestam clinicamente como modificações no tamanho, forma e função do coração, cujo processo é denominado remodelamento cardíaco. A sobrecarga de pressão causada pela HAS pode gerar mudança na arquitetura do colágeno, favorecer a fibrose, bem como desbalanço entre a produção de espécies reativas de oxigênio (ERO) e a capacidade antioxidante. Aumento das ERO causa ativação de vias sinalizadoras como a do fator nuclear kappa B (NF-kB) e das proteínas quinases ativadas por mitógenos (MAPK), que podem estar envolvidas na resposta do músculo cardíaco ao estresse oxidativo. Alterações na matriz extracelular e na geração de ERO podem influenciar as vias de sinalização envolvidas no crescimento de miócitos, fibrose, contração e inflamação. Estes processos contribuem para o dano no músculo cardíaco com consequente remodelamento cardíaco. O exercício físico desempenha importante papel na atenuação dos fatores de risco cardiovascular como a HAS. Além disso, o exercício físico tem mostrado benefício como medida coadjuvante no tratamento da IC, porém seu efeito sobre o remodelamento cardíaco, particularmente associado à HAS não controlada, ainda não está esclarecido. Dessa forma, o objetivo desse estudo é avaliar a influência do treinamento físico sobre o remodelamento cardíaco de ratos espontaneamente hipertensos na fase que antecede o desenvolvimento da IC. Serão constituídos quatro grupos experimentais de ratos: normotensos sedentários (n=20); normotensos exercitados (n=20); espontaneamente hipertensos (SHR) sedentários (n=20); e SHR exercitados (n=20). A partir de 13 meses de idade, os animais dos grupos exercitados serão submetidos a protocolo de exercícios em esteira cinco dias por semana, durante quatro meses. A avaliação estrutural e funcional in vivo do coração será realizada por meio de ecocardiograma. A função miocárdica in vitro será avaliada em preparações de músculo papilar isolado do ventrículo esquerdo. Amostras de tecido do ventrículo esquerdo dos animais serão obtidas para análises bioquímicas, histológicas e das vias de sinalização. A avaliação do colágeno miocárdico total será realizada pela histologia e por quantificação de hidroxiprolina. O tamanho dos miócitos será medido em cortes histológicos do ventrículo esquerdo. A atividade das enzimas antioxidantes será quantificada por espectrofotometria. A atividade da NADPH oxidase e a geração total de ERO serão avaliadas pela quantificação dos produtos derivados de oxidação do dihidroetídio por HPLC. A quantificação proteica do colágeno I, colágeno III, lisil oxidase, vias MAPK e NF-kB, e inibidores teciduais 1 e 2 das metaloproteinases será realizada por Western blot. A atividade das metaloproteinases 2 e 9 será realizada por zimografia. As comparações entre os grupos serão realizadas pela técnica de análise de variância (ANOVA) para esquema de dois fatores, complementada com teste de comparações múltiplas de Bonferroni, quando os resultados das variáveis apresentarem distribuição normal. Caso a distribuição se apresente não normal, será utilizado o teste de Kruskal-Wallis complementado com o teste de comparações múltiplas de Dunn. As conclusões estatísticas serão discutidas ao nível de significância de 5%. (AU)

Publicações científicas
(Referências obtidas automaticamente do Web of Science e do SciELO, por meio da informação sobre o financiamento pela FAPESP e o número do processo correspondente, incluída na publicação pelos autores)
PAGAN, LUANA U.; DAMATTO, RICARDO L.; GOMES, MARIANA J.; LIMA, ALINE R. R.; CEZAR, MARCELO D. M.; DAMATTO, FELIPE C.; REYES, DAVID R. A.; CALDONAZO, TULIO M. M.; POLEGATO, BERTHA F.; OKOSHI, MARINA P.; OKOSHI, KATASHI. Low-intensity aerobic exercise improves cardiac remodelling of adult spontaneously hypertensive rats. JOURNAL OF CELLULAR AND MOLECULAR MEDICINE, v. 23, n. 9 JULY 2019. Citações Web of Science: 0.
Publicações acadêmicas
(Referências obtidas automaticamente das Instituições de Ensino e Pesquisa do Estado de São Paulo)
PAGAN, Luana Urbano. Influência do exercício físico no remodelamento cardíaco, estresse oxidativo e vias de sinalização das MAPK e do NF-κB de ratos espontaneamente hipertensos. 2018. Tese de Doutorado - Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" Faculdade de Medicina..

Por favor, reporte erros na lista de publicações científicas escrevendo para: cdi@fapesp.br.